WALDIR COSTA – Obras na BR-364 leva políticos à cadeia. Toma lá da cá é a essência da política

0
13

Fogo – O assunto é abordado na coluna com constância, mas devido a sua importância para a natureza, saúde, preservação animal está sempre sendo motivo de notícia, infelizmente. Desde o início da semana que aumentam a cada dia a quantidade de fuligem em Porto Velho, devido o fogo provocado por proprietários rurais, principalmente, poluindo de forma agressiva toda a cidade e o interior. Como sempre ocorre nessas ocasiões as doenças pulmonareWs crescem e as unidades de saúde pública, principalmente que atendem crianças e idosos ficam superlotadas comprometendo o atendimento, que já não é dos melhores.

Cuidados – Nos últimos dias aumentou de forma acelerada as internações no Pronto Socorro Cosme e Damião, na capital. Segundo o pediatra Daniel Piresse, ”essa é a estação do ano em que mais há ocorrências de problemas respiratórios como bronquite, pneumonia, virose e gripe. Isso acontece devido a maior aglomeração de vírus e bactérias que existe nessa época”. É o verão amazônico (seca), quando chove muito pouco e a umidade do ar cai. É preciso fiscalizar, orientar e cobrar mais, pois devido a irresponsabilidade de poucos, que são proprietários de grandes lotes de terra, a maioria da população fique no prejuízo. É o fim da rosca…

BR 364 – A escassez de ações da Polícia Federal (PF) em Rondônia nos últimos anos envolvendo políticos estava preocupando a população que não apoia políticos e empresários corruptos. Ontem (10) foram cumpridos pela PF em Rondônia e Acre dez mandados de prisões envolvendo diretores do Dnit e empresários. A investigação constatou desvio em torno de R$ 186 milhões de superfaturamento em contratos de manutenção e conservação da BR 364. Nas investigações indícios de facilitação de servidores públicos na aprovação de medições apresentadas pela empresa no contrato da empresa, onde foram constatados serviços prestados com qualidade inferior ao contratado e, inclusive, pagamento por serviços não executados.

Matadouro – A BR 364 é a principal rodovia federal de Rondônia e no trecho entre Porto Velho a Vilhena, com cerca de 700 km circulam em torno de 2,5 mil carretas e bitrens por dia. Todo inverno amazônico (chuvas) a estradas fica toda esburacada, comprometendo o tráfego e favorecendo acidentes fatais, por isso é chamada de “Rodovia da morte” e motivo de artigos constantes no Rondônia Dinâmica. Em passado recente operação da PF levou à prisão diretores do Dnit de Rondônia e do Acre e políticos do vizinho Estado devido a superfaturamento e serviços de péssima qualidade, quando executavam tapa-buracos. A ação de ontem da PF poderá abrir as portas para restauração da 364 e posterior duplicação, pelo menos no trecho Porto Velho a Ji-Paraná, de aproximadamente 380 km.

Política – Difícil entender posicionamentos da maior parte da imprensa brasileira, quando diz que o governo federal está com a mesma prática de governos anteriores, com o chamado “toma lá, dá cá”, que seria a liberação das emendas parlamentares (individual e de bancada) dos deputados federais e senadores. A emendas são constitucionais, um “câncer” da Constituição de 1988, que possibilita, de forma indireta de o legislador exercer a função do executivo. Antes as emendas não eram impositivas, como hoje, e aí sim, o governo pagava se quisesse, hoje não. Política é a arte de negociar, lógico, em favor da “maioria da população”, pois 100% não existe. Sempre haverá o patrão e o empregado no processo democrático, a não ser o ditatorial como no comunismo, onde só há um patrão e os demais empregados. Democracia é priorizar a maioria e ponto final. O resto é hipocrisia.


Respingo

O presidente do Patriotas é o servidor público Marcos Neves, que está organizando o partido em Rondônia para disputar as eleições municipais (prefeito e vereador) em 2020. Marquinhos disse que o partido está organizado no Estado todo e no próximo mês de dezembro será realizado encontro regional em Ji-Paraná para definir em conjunto as metas para o próximo ano +++ A bancada de Rondônia na Câmara Federal teve dois votos contrários a reforma da previdência. Seis dos oitos optaram pela reforma +++ Eles foram eleitos para isso: discutir e votar projetos, são algumas das atribuições do parlamentar não importa a sua posição. Lamentável quando ocorre a omissão como em votações anteriores.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

Ainda não há comentários, seja o primeiro.