WALDIR COSTA – Isaú Fonseca anuncia secretariado hoje à noite, às 20 horas

0
101

Ji-Paraná – A partir das 20h de hoje (30) o prefeito-eleito de Ji-Paraná, Isaú Fonseca (MDB) anuncia, via internet (redes sociais), a composição do secretariado que estará dando suporte à sua administração a partir de janeiro do próximo ano. Isaú não deixou transparecer, desde a sua eleição em novembro último, nomes que estariam compondo seu grupo de assessores, mas há dias já adiantamos na coluna, que certamente o jornalista Jeferson Barbosa estará na sua equipe no comando da área de Comunicação Social. Também “profetizamos”, que o jovem empresário, presidente do diretório municipal do partido, Jônatas França deverá ocupar cargo importante na futura administração e “chutamos” até, a que seria dada a chefia de Gabinete. À noite vamos conferir.  

Futuro – Ji-Paraná é o segundo maior e mais importante município de Rondônia, por isso há uma preocupação enorme com o seu futuro político-administrativo. A prisão do prefeito Marcito Pinto (PDT) em setembro último acusado de corrupção foi um golpe enorme junto à população. Marcito era vice e estava bem cotado para se reeleger, após ter assumido o cargo com a renúncia do prefeito Jesualdo Pires (PSB) em abril de 2018, para candidatar-se ao Senado. A expectativa – e também – a cobrança será enorme na administração Isaú Fonseca, político experiente e conhecedor dos problemas do município. Se montar uma boa equipe certamente poderá, ao final do mandato atender a maioria das prioridades do exigente morador de Ji-Paraná.  

Posses – Pudemos observar, que em vários municípios, está ocorrendo dúvidas sobre a coordenação da solenidade de posse de prefeitos, vices e vereadores. No caso dos governadores e vices, por exemplo, tudo é comandado pelas Assembleias Legislativas, pois os deputados têm mandados até o final do mês de janeiro e a posse dos governadores no primeiro dia do ano, após as eleições. O Poder Executivo, no caso o estadual, apenas cumpre as formalidades exigidas pelo cerimonial coordenado pelos deputados. No caso de prefeitos e vereadores, como as posses são juntas deve haver, sim, uma parceria entre as câmaras de vereadores e prefeituras, porque são os novos vereadores, que empossam os prefeitos e vices. Se os mandatos dos vereadores fossem como dos deputados concluídos em janeiro tudo ficaria mais fácil.  

Empossado – A eleição do deputado estadual Adailton Fúria (PSD-Cacoal) a prefeito de Cacoal abriu uma vaga na Assembleia Legislativa (Ale), pois ele teve que renunciar para assumir o novo cargo a partir da próxima sexta-feira (1º). Na sua vaga assumiu o experiente político Alan Queiroz, dentista em Porto Velho e com quatro mandatos de vereador na capital, onde também presidiu oi legislativo municipal. Ele não concorreu nas eleições de novembro último, porque pretendia “pendurar as chuteiras” na política. Assim como há expectativa para a nova função de Fúria na Prefeitura de Cacoal, também há sobre a atuação de Queiroz na Ale, pois tem cerca de dois anos de mandato. O novo deputado foi empossado esta semana.  

Incoerência – Muitas críticas nos últimos dias ao prefeito-reeleito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), porque convocou esta semana os vereadores para sessões extraordinárias para discussão e votação de pauta polêmica, como mudanças à estrutura administrativa, criação e extinção de secretarias, do Plano Municipal de Saneamento Básico e de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos dentre outras prioridades. Um dos questionamentos dos críticos é que a população deveria ser consultada. Vereadores e deputados não foram eleitos para discutir, analisar, votar leis, indicações, proposições? Eles não foram eleitos pelo povo para representa-los nos parlamentos estaduais ou legislativos municipais? A convocação extraordinária não está dentro da legalidade? O prefeito está correto, pois a responsabilidade pelo comando do município é dele e tem o apoio popular, caso contrário não teria sido reeleito. A oposição ideológica é mesma, que mantém a “democracia” em inúmeras entidades sindicais sempre com a máxima: “para os amigos tudo, para os inimigos justiça, desde que eu seja o juiz…” 


Respingo  

Rondônia, assim como a maioria dos Estados apresentou elevada alta de casos confirmados de covid-19 no pós-Natal, como se previa. Ignorar o protocolo mínimo determinado pelo Ministério da Saúde (MS) foi decisivo para também, de o aumento de óbitos em todo o país, que superou a março, quando a pandemia foi confirmada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) +++ Provavelmente teremos novo recorde de casos de contaminação e mortes, após as festas de final de ano, com o feriado prolongado que terá início amanhã (31) e só terminará na próxima segunda-feira (4). Os abusos da maioria da população, sem uma vacina é um dos problemas das constantes oscilações nos números do coronavírus, sempre de forma crescente, infelizmente +++ Quem circulou hoje (30) pelo centro e principais áreas comerciais das zonas Sul e Leste de Porto Velho constatou, que o movimento estava bem inferior ao da semana, que antecedeu o Natal. Isso significa, que muita gente viajou para fora do Estado ou para o interior. 



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here