Vereador é preso suspeito de ficar com parte do salário de servidores comissionados

0
69

O vereador Ronen Alves Gomes, de 44 anos, do município de Buritis, foi preso na manhã de hoje, terça-feira (2), durante a deflagração da Operação Pedágio. Ele é suspeito de ficar com parte dos salários dos servidores comissionados indicados por ele. A ação é da Polícia Civil da cidade com auxílio de policiais de Monte Negro, e tem o objetivo de coibir crimes contra a administração pública.

Segundo a Polícia Civil, durante a manhã foi cumprido também um mandado de busca e apreensão na residência do vereador, que foi preso suspeito de praticar o crime de concussão. 

Consta nas investigações que o vereador indicava pessoas para exercer cargos de livre nomeação e exoneração no Poder Executivo municipal. Mas, após serem contratadas, o vereador solicitava diretamente aos servidores, que repassassem mensalmente, parte dos salários e que o pagamento fosse em espécie.

Ainda de acordo com a Polícia, outras pessoas, que passam ou sabem de situações como esta, podem fazer a denúncia e ajudar na investigação, que continua para verificar se existem outros envolvidos.

A defesa informou que, por enquanto, não irá se manifestar sobre o caso. A Câmara de Vereadores disse que irá se reunir durante a tarde e depois se pronunciar sobre a prisão do vereador, que fez exame de corpo de delito no IML e depois foi encaminhado ao presídio.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

Ainda não há comentários, seja o primeiro.