UPA 24 horas tem obra de construção retomada pela prefeitura

0
10

As obras de construção da Unidade de Pronto Atendimento de Ji-Paraná (UPA 24 horas) foram retomadas pela empresa JJ Ramires Construções LTDA. A obra estava paralisada, dependendo da liberação de recursos da União para o Governo do Estado.

Hoje cerca de 50% da obra já foi executado. A previsão é que o prédio da UPA fique pronto no segundo semestre de 2019. O investimento é de R$ 3,2 milhões, recursos do Governo Federal com contrapartida do Governo Estadual e da Prefeitura de Ji-Paraná. A unidade receberá ainda investimento de mais R$ 1 milhão para a compra de equipamentos, mobílias e climatização.

Segundo o secretário municipal de saúde, Renato Fuverki, a UPA fortalecerá o atendimento de urgência e emergência em Ji-Paraná e municípios da Região Central de Rondônia.

“A intenção de termos a Unidade de Pronto é oferecer atendimento a pacientes que tenham casos como derrame, infarto, pressão e febre alta, fraturas e cortes. Eles receberão atendimento e avaliação médica e se necessário serão encaminhados ao Hospital Municipal Dr. Claudionor Roriz ou unidades especializadas. Sendo assim, iremos desafogar a demanda do Pronto Socorro que fica anexo ao HM. A partir da inauguração da UPA, teremos dois PS em Ji-Paraná. Um no Primeiro e outro no Segundo Distrito”, explicou Fuverki.

O prédio que está em construção fica localizado na Rua T-10, no bairro Nova Brasília, Segundo Distrito da cidade. É uma estrutura grande com área de desembarque de ambulâncias, recepção, sala de espera, triagem, setor de estabilização, consultórios médicos, setor de assistência social, sala de exames laboratoriais, farmácia, ala odontológica e 10 leitos de observação.

Outro investimento importante será a instalação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) junto ao Governo Federal. A Central de Regulação do Serviço será construída ao lado da Unidade de Pronto Atendimento. O investimento será de quase R$ 500 mil.

“O projeto já está pronto e autorizado pelo Ministério da Saúde. Agora só precisamos da liberação do recurso do Governo Federal. O projeto para a compra das ambulâncias também já está pronto e aguardando a liberação do recurso”, finalizou o secretário de saúde.

Ainda não há comentários, seja o primeiro.