TJRO autoriza concurso público e processo seletivo para contratação temporária

0
40

Publicado nesta terça-feira (9), no Diário da Justiça, a resolução N. 177/2021-TJRO, que autoriza a realização de Concurso Público de Servidores e Processo Seletivo Simplificado para contratação temporária de pessoal para o Tribunal de Justiça de Rondônia.

A Resolução foi aprovada pelo Pleno na sessão de segunda-feira, dia 8, e assinada pelo presidente da instituição, desembargador Paulo Kiyochi Mori. A publicação da resolução é exigência legal para o próximo passo do processo que é a contratação de empresa especializada para a realização dos dois certames.

O último concurso do TJRO foi realizado em 2015. Como a validade é de até dois anos, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, não havia mais vigência, por isso, novo concurso faz-se necessário, conforme justificativa de estudo realizado pela Comissão Organizadora, instituída pelo o Ato Nº 1.192/2020. Cronograma e edital do certame ainda serão definidos, em razão das condições sanitárias para sua realização.

O edital de abertura do concurso só deverá ser publicado quando houver condições para se definir uma data para aplicação das provas, conforme evolução do combate à pandemia no Estado e as regulamentações que permitam a realização do concurso de forma segura”, explicou o presidente da comissão, juiz Rinaldo Forti.

Pelo levantamento da Comissão, 43 vagas serão ofertadas no concurso, 13 para analista judiciário e 30 para técnico judiciário. Os cargos serão para a comarca de Porto Velho, por ser a maior e que mais nomeia candidatos do concurso. Caso haja a necessidade de prover cargos nas comarcas do interior do Estado, será utilizado a listagem de aprovados da classificação geral do concurso.


A medida é para que haja equidade na admissão dos candidatos nomeados, pois nos últimos certames deflagrados na instituição, nos quais foram abertas vagas para todas as comarcas, alguns candidatos aprovados em Porto Velho conseguiram nomeação, mesmo obtendo nota inferior aos aprovados no interior, em razão do alto volume de nomeados na capital.

Só será formado cadastro reserva para os cargos ofertados, ou seja, não serão oferecidas no concurso vagas de cadastro reserva para cargos que não estejam atualmente vagos. A remuneração prevista para os cargos é de R$8.223,41 reais para o cargo de analista e R$5.397,24 reais para o cargo de técnico judiciário.

As provas deverão ser realizadas na capital do Estado de Rondônia (Porto Velho) e nas cidades de Ariquemes, Buritis, Cacoal, Costa Marques, Guajará-Mirim, Jaru, Ji-Paraná, Machadinho d’Oeste, Rolim de Moura, São Francisco do Guaporé, Vilhena, Buritis, Costa Marques, Guajará-Mirim, Machadinho d’Oeste e São Francisco do Guaporé podendo o candidato fazer as provas em quaisquer das comarcas aqui citadas, possibilitando assim, uma ampla concorrência entres candidatos interessados em participar do certame. Além disso, com intuito de aumentar a concorrência, as provas de nível médio e de nível superior serão aplicadas em horários distintos, sendo as provas objetivas e discursivas.

Outro ponto definido pela comissão, é com relação ao modelo das provas. Serão objetivas e discursivas para ambos os cargos, como forma de melhor selecionar os futuros candidatos, a fim de que sejam preparados para atuar nas diversas áreas de interesse da administração.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here