Na paróquia D. Bosco e na Comunidade Nossa Senhora de Fátima, a primeira no Primeiro Distrito, e a outra no Segundo, os preparativos foram intensos nesta manhã (15), para a procissão que acontece mais a tarde por conta da data católica de Corpus Christi. 

Na paróquia D. Bosco a missa deste feriado ocorre às 16 horas e, em seguida, parte a procissão seguindo o tapete pintado nas ruas do centro do Primeiro Distrito. Cerca de cem pessoas, de crianças a adultos, estiveram desde as seis da manhã preparando o “tapete”, que neste caso exigiu pincel e tinta, uma vez que ele é desenhado no asfalto.

Já na Comunidade Nossa Senhora de Fátima, a passarela é produzida como manda a tradição em quase todo o Brasil, ou seja, os fiéis usaram serragem in natura ou tingida, muita areia e pó de café. Cerca de 600 cidadãos de 15 comunidades fizeram 1,5 km de tapete com belas figuras alusivas ao feriado e à imagem eucarística, reverenciada nesta data. Eles trabalharam desde as cinco horas da manhã. Muitos pais levaram seus filhos para ajudar nesta tarefa voluntária.

A missa na Comunidade Nossa Sra. de Fátima também ocorre às 16 horas e depois a procissão vai as ruas onde o tapete fui cuidadosamente preparado. “Este é o quarto ano que mobilizamos todo mundo das comunidades para fazer o tapete de Corpus Christi. O grande objetivo é demonstrar publicamente a nossa fé, com muita solidariedade, união e a partilha de um trabalho comunitário”, disse à reportagem do Repórter RO, Vera Braga, coordenadora de Liturgia  Paroquial da Comunidade Nossa Senhora de Fátima.

Estima-se que cerca de 2,5 mil pessoas, a exemplo do ano passado, participem das duas procissões, a partir das 17 horas, nos dois distritos de Ji-Paraná

Ainda não há comentários, seja o primeiro.