Sediado em Vilhena, o Instituto Haverroth realizou pesquisa estimulada na cidade de Ji-Paraná para avaliar a gestão do prefeito Marcito Pinto (PDT) e o quadro sucessório para 2020. Foram ouvidas 450 pessoas nos dias 1 e 2 de outubro. A margem de confiança é de 95%.

No primeiro quesito, o pesquisador queria saber sobre a administração do atual prefeito. Marcito obteve 32,1% de regular; 17,9% de bom; 3,6% de ótimo; 28,6% de ruim; e 17,9% de péssimo. Nas estatísticas apresentadas pelo instituto, o prefeito Marcito Pinto tem aprovação de 53,6% da população de Ji-Paraná, somados os quesitos bom, ótimo e regular.

Em relação à sucessão municipal, o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), aparece na frente com 28,6%; o deputado Jhony Paixão (Republicanos) marcou 14,2%; o Dr. João Durval (PP) garantiu a terceira colocação com 14%; o ex-vereador Isaú Fonseca (MDB) vem em quarto com 13,6%; e o prefeito Marcito chegou em quinto com 11,5%. Não souberam responder apresentou margem de 18,1%.

Sobre a rejeição desses nomes, Isaú lidera com 18,6% junto com Marcito Pinto com 17,7%. Laerte Gomes e Johny Paixão tem as menores rejeições: 12,5% e 10,4%.

O diretor do instituto, Dejanir Haverroth, explica que a maior parte das pesquisas realizadas nesse período não tem fins de divulgação, mas apenas avaliação do quadro eleitoral. “É a época em que os partidos e as lideranças começam a se organizar para as eleições. Portanto, muitas pesquisas são realizadas em todos os municípios pelos grupos políticos que pretendem disputar, mas são mantidas em sigilo, pois contém dados qualitativos fundamentais para o sucesso das campanhas”, disse Haverroth.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

Ainda não há comentários, seja o primeiro.