Só um posto segue ABASTECENDO em Ji-Paraná nesta quinta-feira (24)

Este estabelecimento é o 'Posto do Amaral', que fica na T9 com a Rua Curitiba, no Segundo Distrito.

0
374

Por Marcos Lock

Somente um posto de gasolina está abastecendo veículos e motos nesta quinta-feira (24). É aquele situado na T-9 com a Rua Curitiba, no Segundo Distrito, mais conhecido como “Posto do Amaral”, que trabalha sob a bandeira BR Petrobras. A reportagem do Repórter RO percorreu 8 postos de gasolina no Primeiro Distrito e todos estavam às moscas.

Até por volta de 10 horas o “Posto do Amaral” estava oferecendo gasolina comum, gasolina S-10 para caminhonetes e óleo diesel somente. Lá não há álcool e a gasolina aditivada esgotou-se ontem (23). A comum estava sendo oferecida por R$ 4,850, preço que foi baixado de R$ 5,999 depois da presença de dois delegados da Polícia Civil logo pela manhã, que autuaram e prenderam o dono do estabelecimento sob acusação de fraude contra a economia popular. Depois disso e com o preço minorado o posto voltou a funcionar normalmente.

O posto abriu às cinco horas já enfrentando uma fila que se estendia por cinco quadras. Por volta das 10h, esta mesma fila já tinha dobrado de tamanho e chegava até a T20, com a presença de cerca de 200 veículos. O cidadão Heleno, dono de um Fiat UNO, chegou às sete horas e já estava quase sendo atendido quando conversou com o jornalista do Repórter RO. Ele disse que ia completar o tanque e lamentou o tumulto, demonstrando preocupação com os acontecimentos dos próximos dias.

Motos também estavam em peso lá. Mais de 150 delas aguardavam sua vez para encher o tanque. O atendimento era demorado porque só há duas bombas funcionando no local.


Segundo um frentista do “Posto do Amaral” há combustível para todos encherem seus tanques. Os estoques estão cheios e devem atender a demanda de hoje. “Mas para amanhã, se continuar a greve dos caminhoneiros, não vai ter mais gasolina não”, antecipou o frentista ao Repórter RO.

Cada carro estava demorando cerca de 10 minutos para ser abastecido e neste ritmo serão necessários mais de 30 horas para suprir a demanda a fila, donde se conclui que nem todos os veículos serão atendidos ali no “Posto do Hamilton” ainda hoje. Já as cerca de 150 motos deverão receber combustível, porque o tempo médio de atendimento de cada uma era de uns seis minutos, apenas.

 

 



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here