SÉRGIO PIRES – Coronavírus: lockdown em Rondônia não está descartado

0
22

Por Sérgio Pires

LOCKDOWN NA CAPITAL ESTÁ NA PAUTA

Aliás, essa questão do Lock Down foi tratada durante encontro do governador Marcos Rocha com interlocutores, nesta quinta. Caso seja confirmada uma previsão de 1.900 casos da doença até domingo, dia 10, pode sim haver decretação para fechar tudo. O caso foi tema de uma longa teleconferência entre vereadores da Capital e empresários, a maioria de Porto Velho, mas também de outras cidades do Estado. Responsáveis por boa parte do PIB rondoniense, estão lutando contra a ideia, na medida que ela significaria a paralisação total da economia, que, aliás, já está periclitante, nesse momento da grave crise da Covid 19. O encontro entrou noite adentro, besta quinta e não se sabe ainda a conclusão, embora o pleito da classe empresarial tenha sido recebida com simpatia pelos vereadores. O problema é que se a decisão vier do Executivo, obviamente que ela não terá como ser modificada, já que a implantação se daria por decreto. O aumento acentuado do número de pessoas contaminadas, o desrespeito ao isolamento social; as festas que continuam acontecendo em vários pontos da cidade e as aglomerações podem mesmo levar a uma decisão radical. Até próximo do início desta madrugada, contudo, a decisão final não era conhecida.   

LÉO QUER NOVA DATA PARA A ELEIÇÃO

O deputado federal, Léo Moraes, presidente regional do Podemos, também se pronunciou sobre a mudança ou não da eleição municipal deste ano e eventuais prorrogações de mandatos. Ele repetiu à coluna o que já havia dito à revista Veja, uma das principais publicações do país, sobre o tema. Léo quer que a Câmara Federal crie um grupo de trabalho para analisar a mudança de data da eleição para o final do ano, através da votação de uma Medida Provisória transferindo a disputa de Prefeituras e Câmaras Municipais para dezembro próximo. A proposta está na mesa de Rodrigo Maia desde o final de março, mas ainda não andou. O parlamentar rondoniense, em seu primeiro mandato, tem sido destaque nacional do partido, liderando o Podemos na Câmara Federal. Ele quer a eleição ainda esse ano, mas em outra data. Nem sequer comentou a possibilidade dos atuais mandatos até 2022, porque quer que a disputa seja esse ano, seguindo o calendário eleitoral, mas em nova data.


NOVO HOSPITAL DO ESTADO: UM BOM NEGÓCIO QUE VAI AJUDAR MUITO NESSES TEMPOS DE PANDEMIA

O novo Hospital do Governo do Estado, na verdade uma Maternidade privada há vários anos, será sim de grande utilidade para a população, nesses tempos tenebrosos de pandemia, onde os casos de contaminação por corona vírus crescem de forma assustadora. Claro: haverá, como sempre, vozes contrárias, o que é comum em decisões como essas. Mas não se pode tirar o mérito da solução, mesmo que parcial, mas uma solução sim, em plena crise.

Não fosse a interferência de órgãos de fiscalização, o que acabou sendo mote para que a negociação de aluguel de parte do prédio do Hospital Prontocordis ainda não se concretizasse, embora as conversas continuem, esse bom negócio não aconteceria.

Ao invés de perto de 10 milhões por um aluguel de três meses, com 2 milhões a mais Rondônia adquire um hospital pronto, inicialmente com 38 leitos, mas que poderá, a curto prazo, duplicar esse número e que, em uma emergência, pode chegar a até 140 leitos. Melhor que um aluguel. 

Está em obras, mas elas ficam prontas no fim do mês. Melhor que construir um hospital de campanha, que certamente demoraria, custaria muito caro e, meses depois, seria desmontado, pois só viável em tempos de calamidade.

A compra, mesmo sem licitação, certamente será aprovada pela população e pelos órgãos de controle, até porque, apenas como parâmetro, nas propostas de aluguel de 90 dias que a Sesau recebera, os 10 milhões do Prontocordis foram o menor preço.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here