O Auditório do Instituto Federal de Rondônia – IFRO/Campus de Ji-Paraná amanheceu tomado por educadores, técnicos e alunos das escolas públicas da Rede Municipal de Ensino e por acadêmicos da Universidade Federal de Rondônia – Unir/Campus Ji-Paraná nesta terça-feira (31), segundo dia da Semana da Educação 2017.

O evento é realizado anualmente desde 2013 pela Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Este ano concomitantemente acontece também o IV Seminário de Educação Inclusiva, evento realizado em parceria com a Unir/Ji-Paraná.

A cerimônia de abertura da Semana da Educação aconteceu na noite da última segunda-feira, dia 30. Já na primeira noite, após algumas apresentações culturais, o palestrante Claudir Mata Magalhães de Sales apresentou a palestra “O Reflexo das Mudanças Políticas no Financiamento da Educação”.

Hoje, terça-feira, 31, quem abriu os trabalhos foi a professora e psicopedagoga da Universidade São Braz, de São Paulo/SP, WaniaBoer para falar aos mais de 400 participantes sobre “Inteligências Múltiplas: um recurso para a descoberta das potencialidades”. Em sua oratória, Boer traduziu os trabalhos do psicólogo Howard Gardner e de seus colaboradores da Universidade Havard, que, resumidamente, diz que a inteligência acadêmica, aquela obtida através dos sistemas educacionais, não pode ser fator decisivo para determinar a Inteligência de uma pessoa. Seriam oito os tipos de inteligências propostas pela teoria de Gardner, que colocaria, por exemplo, Eistein e Messi no mesmo patamar, gênios, mas cada um com um tipo de inteligência específica.

Amanhã, quarta-feira, dia 1º de novembro, estão programadas palestras sobre “O Futuro do Professor” e “Possiblidades Pedagógicas dos Dispositivos da Lei 11645/08 na Efetivação do Currículo Escolar”, com a palestrante Josélia Neves. Logo em seguida, por volta das 11 horas, deve acontecer a avaliação da Semana da Educação e proposição para 2018.


O último dia da Semana da Educação acontece no próximo dia 3, sexta-feira, nas escolas da Rede Municipal de Ensino. “A Semana da Educação é como se fosse uma vitrine. Os professores podem vir para compartilhar suas experiências exitosas, fazer relatos de experiências, além de poder ter contato com temas que eles precisam muito ficar a par, como por exemplo, ontem foi discutida a conjuntura política nacional e o reflexo de tudo que tem ocorrido no País na educação. Quando organizamos este evento, tentamos incluir tudo que é importante para o professor, para a comunidade escolar”, explicou Helen Maciel, ao destacar a importância da parceria com a Unir e com o Ifro para a realização da Semana da Educação.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here