Sancionada lei de serviço voluntário na Polícia Militar e nos Bombeiros

0
544

A lei que institui o Programa de Prestação Voluntária de Serviços Administrativos na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros de Rondônia foi sancionada pelo governador em exercício, Daniel Pereira. Na ocasião, mais dois atos de governo foram realizados no Salão Nobre do edifício Pacaás Novos, Palácio Rio Madeira, em Porto Velho.

Com 16 artigos, a lei sancionada é uma inspiração de projeto desenvolvido em Santa Catarina, estado que tem oferecido contribuições significativas para o aperfeiçoamento das práticas de segurança pública no âmbito da Polícia Militar de Rondônia.

Segundo Daniel Pereira, o Programa de Prestação Voluntária de Serviços Administrativos combina o exercício da cidadania com a oportunidade de trabalho a jovens de 18 a 23 anos, e possibilidade de ampliar o trabalho policial nas ruas, com a retirada de policiais das funções administrativas.

Inicialmente é prevista a seleção de 570 jovens, que devem ter concluído o ensino médio. Eles serão capacitados a atuar no serviço de atendimento 190, que chega às 84 localidades onde a PM de Rondônia está presente, nas centrais de videomonitoramento e atividades administrativas. O auxílio mensal é de dois salários mínimos, assegurados o auxilio-transporte e auxilio-saúde.

PODEM SE INSCREVER  JOVENS DE 18 A 23 ANOS

“Quero agradecer inicialmente ao governador Confúcio Moura por entender a proposta, e agradecer também aos 24 deputados que tiveram a compreensão da importância do projeto. Com certeza, esta providência contribuirá muito bem com as nossas forças de segurança”, disse o governador em exercício.


PM-RO Mobile — A apresentação do projeto PM-RO Mobile, também inspirado em Santa Catarina, foi a última atividade da agenda da manhã do governador em exercício Daniel Pereira. Coube ao policial militar Erik Sanchez falar sobre a proposta que consiste na utilização de kit – tablet, impressora portátil e suporte – a ser instalado nas viaturas da Polícia Militar, que, assim, poderão fazer o registro de chamadas e integração das informações de oito módulos operacionais com a central de operações.

“É um aplicativo que agiliza o atendimento. Em 15 ou 20 minutos isso é feito. E rapidamente a Central de Policia, o Corpo de Bombeiros ou o Samu tem as informações, sejam de um boletim de ocorrência, de um auto de infração referente ao atendimento prestado”, explicou.

Inicialmente, em uma primeira fase, serão adquiridos 67 de um total de 330 kits. Para a implantação inicial do projeto, nove parlamentares da bancada federal indicaram emendas parlamentares, totalizando cerca de R$ 2 milhões. Os que estiveram no evento foram homenageados, entre eles os senadores Valdir Raupp e Acir Gurgacz, e os deputados federais Lindomar Garçon e Marinha Raupp.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here