A Polícia Federal prendeu em flagrante nesta quinta-feira (5), no Aeroporto Internacional de Brasília, dez pessoas tentando migrar ilegalmente para os Estados Unidos, via México. Os presos estavam acompanhados por oito crianças, que seriam utilizadas no esquema de imigração ilegal.

Além de nenhuma das crianças ter autorização para ingresso nos Estados Unidos, foi constatada a falsificação de passaportes de algumas delas para que se passassem por filhos dos presos, facilitando, desse modo, o ingresso em território norte-americano.

A intenção era de utilizar a prática conhecida como “Cai-Cai”, na qual um maior de idade se entrega às autoridades migratórias norte-americanas na companhia de um menor, impedindo, assim, pelas leis daquele país, sua deportação imediata, já que o menor não pode permanecer sozinho durante os trâmites de repatriação.

Durante as investigações, uma das mães passou a residir, durante mais de mês, na residência de um casal para que a criança se acostumasse com a companhia desses adultos, que pagaram para se passar por seus pais junto às autoridades migratórias, inclusive falsificando documentos para a obtenção de passaporte com os dados de paternidade alterados. A Polícia Federal não divulgou os nomes dos presos, que são de Rondônia e Goiás.

Os crimes investigados são de promoção da migração ilegal de menor de idade, falsificação de documentos, dentre outros.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

Ainda não há comentários, seja o primeiro.