Depois de Santa Catarina, Rondônia poderá se tornar o segundo Estado Brasileiro a conquistar o certificado como área livre de febre aftosa sem vacinação, outorgado pelo Ministério da Agricultura. As porteiras estão se abrindo para mostrar que Rondônia tem um rebanho sadio e capaz de oferecer carne de boa qualidade, tanto ao mercado interno como externo agradando os mais exigentes paladares.

Agora os técnicos da Agência Idaron, tem pela frente a missão de cumprir o protocolo firmado na 44ª reunião da Comissão Sul-Americana para Luta Contra Aftosa (Cosalfa), oferecendo a oportunidade para que em outubro de 2018, seja a última etapa de vacinação assistida em Rondônia. A partir de 2019, se todos os detalhes técnicos estiverem em ordem o Estado será área livre de febre aftosa sem vacinação.

Reunidos em Pirinópolis (Goiás), na semana passada os representantes dos 13 países do Continente Americano que representa o Cosalfa, três deles livres de febre aftosa sem vacinação, decidiram que Rondônia e Acre, serão os próximos estados brasileiros que terão seus rebanhos considerados livres de febre aftosa sem vacinação, conforme explica Anselmo de Jesus, presidente da Agência Idaron.

Para ele, “as porteiras estão se abrindo, mas os técnicos precisam se movimentar para cumprir todas as metas, senão teremos que continuar vacinando o rebanho”. Como Rondônia é o primeiro Estado a entrar no processo para se tornar área livre de febre aftosa sem vacinação, nos dias 3 e 4 de maio, em Brasília, técnicos da Agência Idaron e Ministério da Agricultura iniciam a formatação do processo técnico com o objetivo de cumprir todas as metas até 2018 dentro de um calendário a ser obedecido.

A vigilância nas fronteiras com outros Estados e países vizinhos terá que ser redobrada, não permitindo a entrada de animais que possam comprometer esse processo tão importante para economia de Rondônia. O Acre faz parte deste processo porque tem um bom serviço de vigilância sanitária com os animas acrianos passando pelo estado de Rondônia, com atestado de sanidade. Em outras palavras o rebanho acriano é sadio e vai pegar uma carona com os rondonienses.


 



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here