Resultado de exames em paciente com suspeita de Coronavirus sai até sábado (7)

0
24

O resultado dos exames da paciente 42 anos com suspeita de Coronavírus em Porto Velho deve sair no próximo sábado (7), segundo informou o secretário de saúde, Fernando Máximo, em uma coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira (3). O caso foi considerado como suspeito pelo Ministério da Saúde na última segunda-feira (2).

Durante a entrevista, o secretário informou que todas as providencias referente ao caso já estão sendo tomadas. Ele explicou que a paciente veio do Japão e fez conexão em Paris. “De Paris a Guarulhos, ela viajou no mesmo avião que o paciente de 61 anos que teve a doença confirmada em São Paulo. A paciente saiu do Brasil no dia 31 de janeiro, ficou até o dia 20 de fevereiro no Japão e chegou no dia 22 em Guarulhos”, disse Fernando Máximo.

No dia 27 de fevereiro, segundo o secretário, a mulher começou a apresentar os sintomas como febre, dor de garganta, tosse, dor de cabeça e fraqueza. “Ela foi atendida e se encontra no isolamento domiciliar que é o que deve acontecer na maioria dos casos. Hoje, ela está melhor e praticamente sem sentir nada, mas continua no isolamento”, explicou.

Fernando Máximo informou ainda que foram coletados todos os exames necessários da paciente e nesta quarta-feira (4), sai o resultado de alguns que são feitos em Porto Velho, que podem confirmar outros vírus como H1N1, influenza e adenovírus. “Já o resultado para saber se é Coronavírus ou não sai no sábado (7). O material foi encaminhado para fora do Estado”, esclareceu o secretário.

Caso o resultado do exame feito na paciente seja positivo para H1N1, influenza ou adenovírus, será descartado a suspeita de Coronavírus, segundo Fernando Máximo.


Se houver confirmação da doença, o secretário informou que dependendo dos sintomas da paciente, se for leve, ela continuará sendo tratada em casa. “Cerca de 85% dos casos da doença curam-se espontaneamente sem nenhum tratamento. O paciente fica curado tomando apenas medicamentos para febre e dor. Ele precisa ingerir bastante líquido, ficar em repouso e mantendo-se num lugar arejado, com janelas abertas e usando uma máscara para se proteger. Também é necessário que o paciente faça a higienização constantemente das as mãos, evitando compartilhar garrafas, copos, faca, copos, escova de dente e objetos pessoais”, enfatizou.

Os familiares da paciente com o caso suspeito, já foram instruídos pelas equipes do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVs) que estão realizando o acompanhamento, para que usem mascaras e façam constantemente a higienização das mãos.

Ainda segundo Fernando Máximo, essa paciente tem uma característica importante. “Ela chegou da viagem sem sintomas, uma neta dela que estava no Brasil apresentou sintomas de gripe e ela teve contato. Após esse contato foi que a paciente começou a apresentar esses sintomas. Existe a possibilidade de não ser Coronavírus, mas o Ministério da Saúde classificou como suspeito e vamos aguardar o resultado dos exames”, disse.

A Sesau informou que vários casos já foram acompanhados em Rondônia com todo o acompanhamento do CIEVs municipal e estadual. “É necessário cuidado e cautela até que se confirme ou não caso suspeito”, pontuou Fernando Máximo.

Antes do Ministério da Saúde anunciar que a paciente de Rondônia era um caso suspeito, a Sesau já estava fazendo o acompanhamento domiciliar da mulher. “Mesmo antes de dizer que o caso é suspeito, a gente começa a fazer o acompanhamento com os primeiros dados clínicos porque é melhor a gente pecar pelo excesso do que pela falta”, afirmou o secretário.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here