Na próxima terça-feira (5) será votada na Câmara dos Vereadores de Ji-Paraná um reajuste de 7,64% para professores de Nível  II (com nível superior), orientadores pedagógicos e supervisores de ensino do quadro municipal da Educação.

A informação será confirmada nesta terça-feira (01) pelo prefeito Jesualdo Pires  a partir das 9h30, em entrevista coletiva à Imprensa, no Palácio Urupá.

Uma comissão de negociação do Sindicato dos Servidores Municipais (Sindsem) esteve antes de ontem (30) no Palácio Urupá e conquistou este enquadramento, que significa a equiparação prevista pelo piso nacional dos professores em todo o País. Em Ji-Paraná esta situação foi concedida somente para os profissionais com formação de Magistério.

O prefeito deve encaminhar ainda hoje, sexta-feira (1) projeto de lei para que a matéria possa ser discutida e votada já na próxima terça-feira (5), na Reunião Ordinária da Câmara Municipal.

OUTROS ITENS — O Sindsem também reivindicou junto ao poder executivo as recuperação das perdas salariais de todos os funcionários referentes a 2015 e 2016 que somam, respectivamente, 7,67% e 6,29%. “A prefeitura vai conceder aos servidores apenas 2% de reajuste, muito abaixo que estamos pedindo que é de mais de 13%”, ressalvou o presidente do Sindsem, Valcir de Souza.


O Sindsem levou, na verdade, uma pauta com 11 itens para tratar com prefeitura. Além dos já citados o órgão solicitou ainda que a prefeitura forneça o auxílio alimentação para os servidores com salário acima de R$ 1.100,00; pediu a regulamentação da progressão funcional do professor, do especialista educacional e do auxiliar educacional para a faixa imediatamente superior; e do cumprimento de sentença da ação 5% referentes às leis 1.249 e 1.250, de 2003, entre outras reivindicações.

Outro assunto tratado importante foi a equiparação do salário-base ao salário mínimo.“Hoje temos a maior diferença desde 2012 entre os salário base da prefeitura e o salário mínimo. Ela está hoje em R$ 101,00. Precisamos corrigir isso”, declarou o presidente do Sindsem. A Prefeitura já adiantou que, neste quesito, não poderá atender neste momento devido à falta de recursos ocasionada pelas sucessivas quedas de arrecadação de impostos.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here