Quem transita pelas rodovias federais de Rondônia já deve ter observado que os radares de fiscalização estão de volta. Os equipamentos servem para monitorar a velocidades empregada pelos motoristas. Nas regiões metropolitanas, onde há grande fluxo de pedestres, os equipamentos são considerados importantes para dar mais segurança a quem precisa atravessar as vias.
Em agosto de 2019, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) determinou a suspensão dos radares em todas as rodovias federais do país. Porém essa medida não teve muito êxito, e os redutores de velocidade voltaram para as BRs.
Em Rondônia, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) instalou novamente os radares que irão fiscalizar veículos que costumam trafegar em alta velocidade nas rodovias federais. 
De acordo com o chefe do Serviço de Operações Rodoviárias do DNIT, Nerisvaldo Guilherme, ao longo da BR-364, que é a principal rodovia do Estado, serão 45 locais monitorados. Nas rodovias federais 435, 174, 319 e 364, 49 pontos serão fiscalizados pelos redutores de velocidade.
Os radares que foram instalados no início de setembro desse ano, estão em fase de testes e ainda não estão fiscalizando. Segundo Nerisvaldo, o funcionamento depende da Energisa que precisa fazer a ligação e do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Rondônia (Ipem) que faz a aferição dos equipamentos. 
A partir de novembro
No final de novembro, os radares já devem funcionar em todas as rodovias do Estado de Rondônia. O sistema de fiscalização eletrônica, retorna as rodovias federais pouco mais de 1 ano após a suspensão determinada pelo presidente da república.


CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here