Em greve desde o dia 21 de fevereiro, os profissionais da educação continuam em greve, pois, durante audiência na manhã de ontem (13), os representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Rondônia (Sintero) não aceitaram as propostas ofertadas pelo Governo.

A audiência marcada por muita tensão, terminou sem nenhum acordo, o secretário-chefe da Casa Civil, Emerson Castro, acompanhado dos secretários George Braga (Sepog), Vagner Garcia de Freitas (Sefin), Florisvaldo Alves da Silva (Seduc) e mais alguns assessores, apresentou a proposta feita pelo governo, mas que não agradou os professores.

Na proposta estava previsto manter o pagamento a licença prêmio em pecúnia a conta-gotas e pagamento as progressões funcionais, algo que para os professores é uma obrigação prevista em lei e que foi motivo de reivindicações em anos anteriores, além de caber ao estado o pagamento completo do piso nacional, que para os professores desobedece a lei n°11.738/2008).

Os professores reivindicam a valorização da classe, reajuste salarial e a implementação efetiva do Plano Estadual de Educação instituído em 2015, que segundo a presidente do Sintero, Lionilda Simão, ainda não foi posto em prática. Por outro lado a manifestação atrasa o ano letivo dos alunos, o cumprimento da decisão judicial que suspende a paralisação foi recorrida pelo Sintero, a decisão obrigava a garantia de um contingente mínimo para a realização das atividades escolares.

Amanhã, quarta-feira (14), haverá uma audiência na Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, evento para o qual os secretários integrantes da MENP foram convocados. Os diretores do Sintero vão pedir aos deputados estaduais para que apoiem a luta dos trabalhadores em educação cobrando do governador uma solução.


Já nesta quinta-feira (15), os trabalhadores em educação se reunirão em assembleias, às 9 horas da manhã, simultaneamente em todas as Regionais, para avaliar a postura do governo e deliberar sobre estratégias de luta.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here