Prof. Carlos Reis homenageia pais em livro e retrata Porto Velho de forma poética

0
25

Carlos Reis, 57 anos, escritor, professor em escola pública (de Português e Artes), artista audiovisual, de teatro, acaba de lançar mais um livro: o Chuva para molhar a casa de Trenel e Dona Reisprosa poética das décadas de 1960 e 70. Ele foi um dos contemplados pela Lei Aldir Blanc, no Edital 78/2020 lançado pelo Governo de Rondônia no âmbito da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel).

Exemplares do livro foram distribuídos pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc) em coordenadorias regionais, bibliotecas, Fundação Cultural (em Ji-Paraná e Porto Velho) e escolas da Rede Municipal de Ensino Fundamental de Porto Velho, para compor o acervo literário.

Por quê esse título? Carlos Reis explica que as prosas poéticas o conduzem à infância, no bairro Areal. “Nasci no Bairro Caiari, mas a família se mudou para o Areal, eu era menino e vivia numa casa de madeira coberta de palha, na Rua Bolívia nº 60, perto do Colégio Dom Bosco”, relata com a memória de cinco décadas atrás. Reis recorda-se da música tocada diariamente nesse colégio, sinalizando o momento para o início da aula e se lembra do padre organizando a tradicional fila, muito comum nas escolas de antigamente.

O livro reúne memórias escritas sob influência do pai e dos costumes portovelhenses. Quando o pai faleceu, em 2016, Reis decidiu homenageá-lo e também à mãe. O pai faleceu aos 79 anos, em 2016. e a mãe, Maria Raimunda Reis, mais conhecida por dona Reis, tem hoje 80 anos. O casal foi pioneiro em Ji-Paraná quando a cidade ainda se chamava Vila de Rondônia.

A mãe esteve na live de lançamento do livro, em 24 de fevereiro, no auditório da Coordenadoria Regional de Educação (CRE)de Ji-Paraná. Ao propor o livro à Sejucel, no formato prosa poética, Carlos quis narrar vários episódios do período em que os pais viveram em Porto Velho. Inseriu-se, então, num workshop (reunião) virtual sobre a valorização da história dos pioneiros amazônicos.


Dona Reis nasceu em Humaitá (AM); o pai dele, Carlos José dos Reis,  seu Trenel, em Santarém (PA), mudou-se aos 14 anos para Manaus, onde conheceu o amigo alfaiate Tancredo e a mulher dele, Araceli.

OUTRAS OBRAS DO PROFESSO CARLOS REIS

O fio tênue (2014
Lua de chocolate (2010, em parceria com Raísa Lua)
A humana Casa das Oliveiras (2007)
Avenoite & Outros Poemas (2000)
Vigor da Primavera (1999, coletânea)

No prelo:
Borboleta frente ao mar (Ou: Como se as madrugadas fossem inférteis)

Exposições literárias recentes:
Borboleta frente ao mar (2019)
Festival UNIR Arte e Cultura, e Sesc Ji-Paraná (#caiporaecurumim, 2019)
Colar de Letras, 2018 , com Vanessa Alessandra (Festival Unir Arte e Cultura)
Entre 2007 e 2010 idealizou e coordenou o Projeto Colares de Letras – A Literatura Ji-paranaense, que possibilitou a publicação de 16 obras de autores residentes em Ji-Paraná.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here