Produtores rurais de JP precisam renovar a licença do SIM

CASO NÃO TOMEM ESTA MEDIDA PODEM TER SUAS ATIVIDADES SUSPENSAS

0
112

Pequenos produtores que trabalham com manipulação de produtos de origem animal, e que ainda não renovaram as licenças, entre elas, o selo do Serviço de Inspeção Municipal (SIM),  devem procurar o mais breve possível a Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária (Semagri). Caso não regularizem sua situação poderão ter suas atividades suspensas. O prazo regular era até 31 de dezembro passado, segundo a médica veterinária e assessora técnica, Samilla Martelli.

Precisam renovar todos os anos o Selo SIM os comércios nas áreas de supermercados que produzem e comercializem produtos independentes de embutidos, e também os produtores do programa da Agricultura Familiar como, abatedouros de frangos, mini-laticínios e produtores que comercializam defumados no Feirão do Produtor. Também estão na lista os ítens derivados de leite como, o iogurte, queijo e leite em saquinho (barriga mole).

 “O selo somente é liberado com a apresentação dos alvarás de funcionamento, Saúde e Corpo de Bombeiros”, lembrou Samilla Martelli.

Além do selo a assessora técnica também lembrou de outro selo necessário e disponibilizado pela Semagri, que é o Cadastro Municipal de Alimentos (CMA). Segundo ela, este selo é cobrado dos produtores que trabalham com a manipulação da mandioca e panificação, especialmente, na área rural do município, considerados de origem vegetal e que são comercializados através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

O valor da renovação para o selo ‘SIM’, fica entre R$ 50 e R$ 80 e do CMA R$ 30. A Semagri volta a funcionar nesta quarta-feira (1) com expediente das  7h30 às 11h30.




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here