Prefeitura lança campanha ‘Queimadas Não’ e convoca população a colaborar. Veja vídeo

Foram apresentadas peças que serão veiculadas em TV, rádios e sites. O REPÓRTER RO dedica lugar de destaque ao anúncio em sua página inicial

0
120

A Prefeitura de Ji-Paraná lançou na manhã desta quarta-feira (3) a Campanha “Queimadas Não”, em reunião presidida pelo prefeito Marcito Pinto (PDT) e que aconteceu no Palácio Urupá, a partir das 9 horas. Em companhia de Kátia Casula, titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), e de Meire Zanetin, coordenadora da Defesa Civil de Ji-Paraná, o chefe de executivo apresentou à imprensa local as peças publicitárias produzidas para emissoras de rádio e de TV, para sites e também para as redes sociais.

A campanha já está sendo veiculada pela mídia desde ontem, segunda-feira (1), e deverá se estender por todo o mês de julho. Diversas ações de fiscalização e combate a queimadas também estão previstas para os próximos 60 dias. O objetivo é conscientizar as pessoas sobre os riscos que o fogo pode causar a saúde e ao meio ambiente.

O PREFEITO MARCITO JÁ ENCOMENDOU À SEMEIA CAMPANHA SIMILAR NAS ESCOLAS PARA 2020

“A prefeitura dá início à esta campanha para educar e orientar. Se um cidadão por flagrado orientamos, damos um prazo, mas se isso não adiantar a gente vai agir. A ideia não é punir mas fazer com que a lei seja cumprida”, explanou Marcito.

Marcito salientou que é difícil mudar a cultura e alterar um hábito praticado há muito tempo pela população, que é o de atear fogo em pequenos lixos domésticos como folhas,  madeira, papelão e outros materiais. Para tanto, ele já solicitou à Semeia uma outra campanha para 2020, desta vez nas escolas, para conscientizar jovens a incorporar o novo hábito exigido pela lei.

KÁTIA CASULA DISSE que sua secretaria estará vigilante no perímetro urbano para coibir a velha prática da fogueira doméstica. Ela destacou que os focos de incêndio na cidade este  ano já ultrapassam em 50% os registrados em 2019, que foram 163. Ela frisou que os bairros mais com maior incidência de queimadas são o Primavera, Duque de Caxias, Capelasso e o Jorge Teixeira. “O fogo aparece na maioria das vezes entre 15 e 19 horas e aos domingos”, complementou a secretária. 


“Pedimos que população limpe os quintais e não coloque fogo. Temos equipes que estão fiscalizando e multando. As multas podem chegar até R$ 200 mil de acordo com a proporção do crime”, ressaltou Kátia. “Nosso Comitê também tem feito um trabalho porta a porta orientando os moradores sobre o assunto. Aquele lixinho queimado na frente das casas é altamente cancerígeno”, acrescentou a chefe da Semeia

O comandante da Polícia Ambiental em Ji-Paraná, o 1º Tenente Adlon Souza, destacou que tem feito fiscalizações na área rural e as penalidades não são brandas. “A multa é aplicada por hectare queimado, e se for floresta pode ser ainda maior. Sem contar as medidas penais prevista na lei nº 9605. A Polícia Ambiental está atuando em parceria com a prefeitura e reforça a responsabilidade de cada um em cuidar do meio ambiente e da saúde da população”, ressaltou..

Também participaram da reunião representantes da Polícia Militar Ambiental, do Corpo de Bombeiros, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sedam) e os vereadores Du Galdino (PSDB), Isaías Arnica (PSB), Obadias Ferreira (DEM) e Marcelo Lemos (PSD).

Ouça a seguir as entrevistas com o prefeito Marcito Pinto e com a secretária de Meio Ambiente, Kátia Casula aos jornalistas presentes ao evento:

 

Veja vídeo produzido para passar nas TVs locais de Ji-Paraná:



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here