A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio do Comitê Municipal de combate ao mosquito da dengue, está planejando ações para manter Ji-Paraná bem longe da Dengue, Zika vírus e Chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.

O reforço nas ações é necessário, por conta da época chuvosa, quando o mosquito utiliza lugares como calhas, vasilhas de plantas, tampas de garrafas e objetos que acumulam água para se reproduzir.

O Comitê, formado por servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia) e Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), fará um mutirão de visitas em todas as residências para orientar sobre como eliminar os criadouros e se proteger contra o mosquito.

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Emanoela Sousa, conta que já foram feitos mutirões nos prédios públicos, onde os agentes de endemias visitaram escolas e órgãos municipais e unidades básicas de saúde para motivar e orientar os servidores na força tarefa.

“A partir de março, os agentes de endemias, em parceria com os agentes comunitários de saúde, irão fazer as visitas orientando a população sobre a eliminação dos criadouros. Além disso, o Departamento de Vigilância em Saúde está atento aos locais com registro de casos das doenças e realizando o bloqueio com a aplicação do UBV. O trabalho colabora na eliminação do mosquito adulto, mas não impede a proliferação dele. A obrigação de eliminar os criadouros não é só do município, mas dos moradores também”, advertiu a diretora do Departamento.


ESSE TRABALHO DE FORMIGUINHA  é fundamental, pois o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (Lira) em Ji-Paraná está em 4%, principalmente nos bairros União I e Dois de Abril. O número mantém o município em estado de risco para as doenças transmitidas pelo mosquito, mas o número de casos está controlado. Em janeiro foram registrados nove casos de dengue, cinco de Zika e quatro de Chikungunya. Um dos casos de Zika foi confirmado em uma gestante que está sendo acompanhada pela Secretaria Municipal de Saúde.

O secretário de saúde Renato Fuverki assegura que o município tem trabalhado de maneira preventiva, mas o levantamento mostrou que 80% dos criadouros estão nas residências.

TESTES GRATUITOS — Além de promover ações preventivas, a Prefeitura de Ji-Paraná está preparada para notificar os casos das doenças transmitidas pelo Aedes e iniciar o tratamento dos pacientes. Teste rápido para Dengue, Zika e Chikungunya está disponível no Laboratório de Epidemiologia da Semusa. Se o exame for positivo, o paciente inicia o tratamento e a equipe do laboratório colhe a sorologia e encaminha ao Lacen, Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia, em Porto Velho, onde será feita a confirmação.

 Outra ação de prevenção da Prefeitura é a distribuição de repelentes nas Unidades Básicas de Saúde para todas as gestantes.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

Ainda não há comentários, seja o primeiro.