Prefeitura se manifesta sobre caso que envolve prisão de procuradora

0
215

NOTA OFICIAL DA PREFEITURA DE JI-PARANÁ

A Prefeitura Municipal de Ji-Paraná, por meio de sua Assessoria de Comunicação Social, vem manifestar que desde o inicio das investigações da Operação Assepsia, deflagrada pela Polícia Civil do Estado de Rondônia, tem agido dentro de suas atribuições institucionais, prestando todas as informações solicitadas e disponibilizando acesso irrestrito a todos os órgãos e departamentos do Poder Público Municipal.

Informa, ainda, que manterá este posicionamento a toda e qualquer ação policial, não se eximindo de colaborar com as investigações.

Quanto à prisão preventiva da procuradora Leni Matias, ocorrida manhã de hoje (24), as informações preliminares dão conta de que a investigação busca esclarecimentos para apurar denúncia de que alguns lotes urbanos foram regularizados, sem os devidos procedimentos exigidos por Lei, com documentação irregular e sem comprovação de veracidade.

Mesmo que ainda não fora dada ciência à Prefeitura Municipal sobre os reais motivos que desencadearam a ação investigativa, está sendo nomeado como Procurador Geral interino, o advogado Silas Rosalino de Queiroz, que é procurador de carreira do município de Ji-Paraná.


A Prefeitura Municipal aguarda notificação oficial dos órgãos judiciais para poder prestar mais informações quanto ao exposto.

Ji-Paraná, 24 de agosto de 2017

Assessoria de Comunicação Social



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here