Ji-Paraná contará com 57 novas faixas de sinalização elevadas para travessia de pedestres. Elas serão instaladas na frente de escolas, órgãos públicos e agências bancárias onde há maior movimento e riscos de acidente de trânsito. O prefeito municipal Marcito Pinto (PDT), assinou nesta sexta-feira (10) pela manhã a ordem de serviço para a construção das faixas. A construtora Betel deve iniciar as obras nos próximos dias.

O investimento faz parte de um convênio entre a Prefeitura e Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RO), no valor de R$ 706.935,00, com contrapartida da Prefeitura de R$ 70.639,00.

Para o prefeito Marcito Pinto, as faixas elevadas darão mais segurança aos pedestres, pois obriga os motoristas a reduzir a velocidade“A intenção é que com estas faixas, tenhamos mais segurança no acesso e embarque e desembarque dos alunos na frente das escolas e a comunidade em geral que utiliza os órgãos públicos. Priorizamos os locais com maior circulação de pedestres para melhorar as condições de acessibilidade e segurança nas vias públicas”, ressaltou o prefeito.                                                                                                                                                                                                                                          O presidente da Autarquia Municipal de Trânsito (AMT), Alex Marcos, a faixa amplia a visibilidade para os pedestres. “Ela é muito mais segura do que a faixa tradicional, pois faz com que haja redução da velocidade dos automóveis, sem provocar problemas para o veículo como ocorre com os quebra-molas”, finalizou o presidente da AMT.

Participaram da solenidade de assinatura os  vereadores Jessé Mendonça, Joziel Carlos de Brito, Marcelo Lemos, Edilson Vieira, Nim Barroso, Claudia de Jesus, Edivaldo Gomes, Joaquim Teixeira e Edemilson Procópio, o presidente da AMT, Alex Marcos e do Secretario municipal de Planejamento, Pedro Sobrinho.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

Ainda não há comentários, seja o primeiro.