Prefeito e senador pedem reclassificação para tirar Ji-Paraná da Fase 1

0
31
MARCITO PINTO E ACIR GURGACZ REÚNEM COM O CHEFE DA CASA CIVIL, JÚNIOR GONÇALVES

O prefeito de Ji-Paraná, Marcito Pinto (PDT), e o Senador da República Acir Gurgacz (PDT) estiveram reunidos hoje (17), em Porto Velho, com o secretário Chefe da Casa Civil, Junior Gonçalves, onde ficou definido uma reavaliação da cidade,  nas próximas horas pelo comitê de ações integradas do Governo do Estado para o enfrentamento do Covid-19.

Marcito apresentou os números da Secretaria Municipal de Saúde, mostrando que a situação de Ji-Paraná é agravada pela incidência dos demais municípios próximos a cidade, já que na macrorregião 2 do Plano de Ação do Estado, onde Ji-Paraná está inserido, possui 34 municípios e apenas 47 leitos de UTIs para toda essa região.

Desses 47 leitos, apenas seis leitos estão em Ji-Paraná. Se levar em consideração a população das cidades vizinhas, são seis Leitos disponíveis para cerca de 600 mil pessoas.

De acordo com o prefeito, a cidade mantém um número estável de casos ativos de Covid-19, com a maioria apresentando sintomas leves e com o tratamento acontecendo do domicílio desses pacientes. Prova disso é que o Hospital Municipal Claudionor Roriz está com 18 leitos clínicos vazios.

O prefeito fez um comparativo com os números dos dez maiores municípios de Rondônia, onde mostra que a taxa de contaminação na cidade é bastante inferior a cidades como Porto Velho, Vilhena e Ariquemes, Jaru, Cacoal, Guajará-mirim, Rolim de Moura.


“Se levarmos em consideração o quantitativo de análise por 100 mil habitantes, Ji-Paraná possui índices mais brandos as principais cidades do Estado. Entretanto, estamos sendo prejudicados pelo fato de nosso município estar localizado no polo de mais de 18 cidades”, disse o chefe do executivo municipal.

OUTRO PONTO COLOCADO ao Governo do Estado é que sejaM priorizados os investimentos para colocar em operação 10 leitos de UTIs públicas já construídas no Hospital Municipal. A prefeitura está licitando a compra de equipamentos para instalação das UTIs, porém é necessário o aporte financeiro do Estado para contratação de médicos e para o funcionamento das UTI, já que elas ficarão a disposição de vários municípios, não apenas para Ji-Paraná.

O senador Acir Gurgacz afirmou que é totalmente injusto com o comércio da cidade, o retorno para Fase 1 do Plano de Ação Estadual, uma vez que o município de Ji-Paraná apresenta uma taxa de 86 % de curados e uma incidência para 100 mil habitantes bastante baixa, quando comparadas os demais municípios do Estado.

Após a reunião e com a entrega dos números relativos a Ji-Paraná, ficou definido uma reavaliação do município junto ao comitê de ações integradas do Governo do Estado para uma reclassificação da cidade.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here