Porto Velho, Ji-Paraná e Cacoal foram os três municípios que mais fecharam postos de trabalho em outubro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta semana. Somados, os três tiveram perda de 523 empregos com carteira assinada. Por outro lado, Jaru, Vilhena e Ariquemes concentraram o maior número de contratações. No total, Rondônia teve redução de 374 empregos formais.

O setor com maior número de desligamentos foi o da construção civil. Foram 168 vagas a menos que o número de contratações em outubro deste ano. Na sequência aparece o comércio com 142 postos de trabalho fechados. A agropecuária também reduziu o número de admitidos: foram 43 a menos.

Com a proximidade do fim de ano, a expectativa do comércio varejista de Rondônia é positiva. A presidente Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Porto Velho, Joana Joanora, acredita que não deve haver grande diferença do ano passado para este ano “porque agora que o comércio, de modo geral, está começando a melhorar”. 

Ainda de segundo a presidente, durante as eleições as contratações para emprego temporário aumentaram, com a contratação de “formiguinhas” ou auxiliares administrativos, o que fez melhorar o setor. 

Em análise da CDL, neste ano, os seguimentos que mais cresceram foram bares, lanchonetes, barbearias, salões de beleza e confecções. “Esse é um ponto positivo para o comércio e podemos esperar um grande avanço no número de empregos no final de ano porque essas empresas vão precisar de pessoas para trabalhar já que a demanda aumenta”, afirma Joana.

Ainda não há comentários, seja o primeiro.