Por desabastecimento, Agerji pode multar Caerd em até cem mil. Ouça entrevista exclusiva

0
35

A Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados de Ji-Paraná (Agerji) instaurou procedimento punitivo contra a Companhia de Águas e Esgoto de Rondônia (Caerd), devido ao descumprimento de cláusulas contratuais, reincidência na interrupção do fornecimento de água potável no município e por não tomar medidas necessárias e suficientes para evitar o desabastecimento da população.

Ouça entrevista exclusiva ao REPÓRTER RO do presidente da Agerji, Clederson Viana:

 

Nos últimos dias, a população do segundo distrito sofreu diversos transtornos com a falta de água. A interrupção do fornecimento chegou a cinco dias nos bairros mais altos da cidade. O procedimento já foi instaurado e a Companhia oficializada. A Caerd tem agora um prazo de cinco dias para apresentar contra-argumentação ao procedimento da Agerji. A multa poderá chegar a R$ 100 mil, informou o presidente da Agência Reguladora, Clederson Viana.

“Estamos tomando as providências que estão previstas no Contrato Programa, onde a Caerd possui a obrigação de garantir abastecimento da população. Nos últimos dias a cidade vivenciou uma grave crise de abastecimento, um problema em que a Companhia já é reincidente em nossa cidade. Em virtude de tordos esses transtornos ocasionados instauramos o procedimento punitivo, que poderá culminar com uma multa de até R$ 100 mil”, ressaltou.


Há cerca de dez dias, a Agerji realizou reunião com a direção local da Caerd, e notificou a Companhia pelo descumprimento de prazos para o fechamento de buracos que foram abertos em vias públicas e descumprimentos de prazos para realização de reparos na rede de abastecimento. 



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here