A Câmara de Vereadores de Ji-Paraná foi notificada pela pela Polícia Civil para tomar providências em relação ao caso do vereador Clodoaldo, que encontra-se preso desde o dia 15 de fevereiro, acusado de ter cometido um homicídio, depois de alvejar e matar com dois tiros Paulo Alves Máximo, no Bairro São Francisco, em Ji-Paraná.

Desde a última terça-feira já são 11 faltas do vereador às sessões e a perda do mandato se dá com 12 faltas. Por enquanto ele continua recebendo 50% do seu salário.

Na próxima terça-feira (17) exaure-se o prazo para o político ter a sua situação definida: ou ele tem seu mandato cassado por faltas ou pede afastamento do cargo, até o trânsito em julgado da sentença condenatória.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here