Polícia está fiscalizando a circulação de pessoas nas ruas de Porto Velho

0
26

Foi lançada na manhã desta segunda-feira (8) a Operação C-19 com objetivo de dar cumprimento ao decreto estadual que prevê isolamento restritivo para os municípios de Porto Velho e Candeias do Jamari (RO) como medida de redução do contágio pelo novo coronavírus. A ação reúne várias instituições como Polícia Militar (PM), Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil e Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa).

O documento publicado no fim de semana determina que a população só se desloque para atividades previstas no decreto. Entre as permissões para circular estão ida e volta para o trabalho em serviço essencial e compras de alimentos e medicamentos.

Na entrevista coletiva de lançamento da C-19, o comandante-geral da PM de Rondônia, Alexandre Luís Almeida, disse que agentes do Centro de Inteligência levantaram previamente informações dos locais para a realização de fiscalizações nesta semana.

“Nós verificamos que alguns locais têm passado de uma maneira de infração cotidiana. Tem empresas que já foram notificadas, já houve TCO [termo circunstanciado de ocorrência] e só falta a prisão dos gerentes. Não há mais como se fazer orientação para essas empresas“, alertou o comandante.

Almeida disse que a união dos órgãos de fiscalização é importante porque a PM tem acumulado a função tradicional de combater crimes como furtos e roubos, por exemplo, e as fiscalizações do cumprimento do decreto. Para manter as duas atuações, foram destacadas equipes exclusivas para a operação com mais de 70 militares. “Nós temos agora nessa fase não mais notificação, temos direto o TCO e se aquela pessoa constar nos nossos arquivos que ela já tem TCO para aquela medida, vai ser conduzida para a Central”, disse o comandante.


Em relação às multas para quem for flagrado nas ruas sem máscara de proteção, a PM informou que as equipes devem acionar um servidor municipal ou estadual com atribuição de aplicar a penalidade.

Quem precisa sair de casa para trabalhar em serviços essenciais ou fazer compras nos estabelecimentos que podem funcionar precisa portar uma declaração e apresentá-la em eventual abordagem. No caso de saída para compras, o documento pode ser feito pela própria pessoa. Os modelos para preenchimento estão disponíveis no decreto estadual.

A PM divulgou um número de WhatsApp para denúncias de descumprimento do decreto. O número é (69) 9 9379-9712.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here