Pescadores em Ji-Paraná não conseguem renovar suas carteiras profissionais

0
63

Pescadores associados á Colônia de Pescadores Z-9, com sede em Ji-Paraná, há três anos estão sem conseguir renovar suas carteiras profissionais junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca (MAP) através da Superintendência, em Rondônia.  Para receber o Seguro Defeso, eles precisam atualizar o Registro Geral de Pescador (RGP) sempre dentro do mês do aniversário. A informação foi prestada pelo presidente da entidade, Manuel Dantas.

De acordo com Dantas, são 97 pescadores, pais de famílias que estão nessa situação sem saber quando será resolvida. Segundo ele, o problema se agravou ainda mais, quando o governo Federal decidiu acabar com o Ministério da Pesca, integrando o mesmo ao Ministério da Agricultura e Pecuária (MAP). “Só trouxe problemas para todos nós”, afirmou.

O presidente disse ainda que entre quatro e seis profissionais associados, não estão conseguindo receber nem mesmo o Seguro Defeso em consequência do extinto Ministério da Pesca não ter repassado a documentos dessas pessoas para o MAP. “Aqui fazemos a atualização de dados do associado e remetemos para a Superintendência do MAP, em Porto Velho, e mesmo assim, nos deparamos com muitos problemas”, disse. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca (MAP) anunciou que o recadastramento foi transferido para o mês de maio.

Outra reclamação de Manuel Dantas da Colônia Z-9 é quanto ao atraso do pagamento da última parcela do Seguro Defeso do último período, quando os pescadores não praticam a pesca entre 15 de novembro e 15 de março, tempo que é visto para a reprodução de várias espécies de peixes. O valor do Seguro Defeso é de um salário mínimo.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here