Quando o assunto é a criação de peixes e de alevinos, Urupá se destaca. Vários produtores tomaram gosto e partiram para a criação de peixe, para desenvolver a produção de forma profissional, os piscicultores de Urupá resolveram dar as mãos e montar uma cooperativa, atualmente conta com 300 produtores.

JAMILSON PINHEIRO, DA PISCICULTURA SOL NASCENTE: PIONEIRO BEM SUCEDIDO

Com uma população que ultrapassa os 13 mil habitantes, Urupá surgiu do desmembramento das terras dos municípios de Ouro Preto do Oeste e Alvorada do Oeste. Para isso o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Incra, criou em 1981, o assentamento Urupá.A data de aniversário e de fundação acontece no dia 13 de fevereiro.

O nome Urupá é atribuído a uma homenagem ao Rio Urupá, um afluente do rio Ji-Paraná, mas também segundo os historiadores o nome vem de uma junção do dialeto das tribos indígenas que existiam aqui  Uru-Upaba, que significa “lagoa do uru”.

Além do peixe, Urupá desponta na criação de gado, com mais de 172 mil cabeças, também do campo vem outra pratica que tem colaborado para o crescimento do produto interno bruto do município. De acordo com dados da Agência Estadual de Defesa Sanitária, Idaron, com 80 mil litros de leite tirados diariamente Urupá é a 5ª maior bacia leiteira de Rondônia.

OUTROS MUNICÍPIOS QUE SE DESTACAM NA PISCICULTURA 


Ariquemes, Cujubim, Mirante da Serra e Porto Velho figuram como os maiores produtores de pescado criados em água doce de Rondônia. Em 2016, a produção de 87 mil toneladas manteve o estado como líder brasileiro, um ranking que começou em 2014, segundo o IBGE.

Veja agora matéria sobre o assunto produzida pela Rede TV de Rondônia:



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here