Os negócios e a bela amizade entre a Cerâmica Belém e seus parceiros

Clientes de Laércio Soares de Miranda, o proprietário da Cerâmica Belém, manifestaram-se sobre a parceria duradoura, que fez nascer fortes vínculos de amizade

0
103
EDSON SANTANA SOARES, DA LOJÃO DAS TINTAS

LOJÃO  DAS  TINTAS

Edson Santana Soares, um baiano de Itaberaba e proprietário do Lojão das Tintas, do Primeiro Distrito de Ji-Paraná, é cliente da Belém há 24 anos. Ele se recorda que, no início do seu estabelecimento, não tinha capital para o primeiro pedido, mas bastou um telefonema para tudo ficar resolvido. “Dali a pouco, o caminhão com o primeiro carregamento de tijolos estava encostando para descarregar”, conta.

Depois deste dia 2,5 décadas já se passaram, sem nenhum tipo de problema. “O Laércio é uma pessoa na qual a gente pode confiar e tem muito respeito pelos seus clientes”, reforça Edson. Ele disse que, em outros tempos, nos quais a economia ia melhor, chegou a vender algo em torno de 30 a 40% de toda a produção da Cerâmica Belém.

O Lojão das Tintas, fundado em outubro de 1994, é um dos parceiros mais fiéis e antigos da Cerâmica Belém.

EDIVALDO PEREIRA DE CARVALHO, DA STILL MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

STILL  MATERIAIS  DE  CONSTRUÇÃO

Edivaldo Pereira de Carvalho,  paranaense de Santa Cruz de Monte Castelo, é proprietário e diretor da Still Materiais de Construção. Ele é cliente da Cerâmica Belém há 29 anos e trabalha com toda a linha de tijolos, elementos vazados, pisos e telhas da Cerâmica Belém.

Ele conhece Laércio Miranda desde 1989 quando ainda era empregado no Depósito Nova Brasília: “O patrão, o “seu” Lorentino fazia muito churrasco e o Laércio sempre estava com a gente lá”, conta Edivaldo.

Edivaldo ressalta que durante estes quase 30 anos foi construída um vínculo de confiança muito forte com a Cerâmica Belém. “Esta parceria entre nossas empresas se mantém e está fortalecida porque o Laércio tem inovado e a cada pouco apresenta novidades ao mercado”, explica.

A Still Materiais de Construção está sob a gestão de Edivaldo desde maio de 1998 e também é um dos principais clientes da Cerâmica Belém em Ji-Paraná.

GERALDO BALTAZAR, DA CERÂMICA D. BOSCO

CERÂMICA D. BOSCO

Geraldo Baltazar Pereira, o proprietário da Cerâmica D. Bosco, situada no bairro do mesmo nome, no Primeiro Distrito de Ji-Paraná, mantém uma parceria de trabalho há décadas com Laércio Soares de Miranda, um relacionamento que rendeu não apenas uma grande amizade mas também um forte sentimento de gratidão. Vinda de São Geraldo de Manhuaçu, cidade situada no leste de Minas Gerais, a família de Geraldo pretendia trabalhar na pecuária aqui em Rondônia.

Mas, o destino colocou Geraldo primeiramente no ramo da olaria, de onde não saiu mais e onde também conheceu Laércio. “Puxei muita argila para ele com um caminhão. Acho que fiz umas 800 viagens do Rio Machado para a Cerâmica Vera Cruz”, conta.

Geraldo entrou definitivamente no ramo oleiro quando tornou-se proprietário da Cerâmica D. Bosco e adquiriu a maromba [a máquina que produz os tijolos] da Cerâmica Vera Cruz para, então, na sua definição, virar de vez um “ceramiqueiro”. Uma boa amizade já havia se estabelecido, quando veio também a gratidão. O filho de Geraldo, com apenas um ano, contraiu malária gravemente e foi Laércio, com um cheque caução, que garantiu o tratamento em um hospital particular, o que acabou salvando a vida do menino.

Por esta passagem, e tantas outras histórias, lá se vão exatos 44 anos de colaboração mútua, entre os dois empresários. “O Laércio é um grande amigo, um grande parceiro e o melhor exemplo que eu tive na minha vida de trabalho”, conclui Geraldo.

PAULO IWAKAMI, DA LEX CONTABILIDADE

LEX CONTABILIDADE

Paulo Iwakami, técnico contábil, é o fundador e atual proprietário do Escritório Lex Contabilidade, Assessoria e Planejamento, situado na Segundo Distrito de Ji-Paraná. Sua história também se confunde com a de Laércio Soares de Miranda, para quem trabalha há 39 anos. Natural de Terra Roxa, no Paraná, ele veio para Rondônia e se estabeleceu com sua empresa em maio de 1979. “Neste ano já comecei a atender a Cerâmica Belém. O sr. Laércio foi um dos primeiros clientes que eu tive aqui no meu escritório. Eu me lembro muito bem quando ele veio falar comigo para me contratar”, conta Paulo.

Neste período a Lex Contabilidade evoluiu e tornou-se um dos principais escritórios do ramo em Ji-Paranáe região, com uma carteira de 200 clientes e 22 funcionários. A filha Paula Andrea Iwakami hoje é quem de fato dirige a empresa e toma as principais decisões por lá, liberando o pai para outros negócios agropecuários.

Seriedade, inovação, dinamismo. Estas são as principais características que Paulo aponta naquele que é um dos seus mais antigos clientes, o sr. Laércio. “Não tenho dúvida que a Cerâmica Belém é, talvez, a maior referência do seu ramo em todo o estado de Rondônia, sempre zelando pelas suas obrigações fiscais”, frisa o técnico contábil. Em 10 de maio do ano que vem a Lex Contabilidade também completa 40 anos de existência, caminhada em boa parte conquistada por esta parceria forte e duradoura com a Cerâmica Belém.

PAULO IWAKAMI E A EQUIPE DA LEX CONTABILIDADE

 

Ainda não há comentários, seja o primeiro.