Operação Irmandade desarticula facção criminosa em Ji-Paraná e em mais seis cidades

Grupo atuava em venda de armas e munições e em tráfico de drogas. Alguns participantes atuavam em presídios dos Estados

0
227

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (9), em conjunto com a Gerência de Informação e Inteligência Penitenciária da Secretaria de Estado e Justiça (GEII/SEJUS/RO), a Operação Irmandade em sete cidades de Rondônia e Mato Grosso do Sul, entre elas Ji-Paraná.

O objetivo é desarticular uma facção criminosa com forte atuação no Estado de Rondônia e Mato Grosso do Sul.

Estão sendo cumpridos 20 mandados de prisão preventiva e 20 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Porto Velho, Guajará-Mirim, Vilhena, Ji-Paraná, Cacoal, Dourados/MS e Campo Grande/MS, expedidos pela Vara de Delitos de Tóxicos da Justiça Estadual desta capital.

A POLÍCIA FEDERAL vinha há tempos monitorando os principais líderes da facção criminosa, os quais, mesmo reclusos em unidades prisionais, tinham amplo acesso a telefones celulares, mantendo contado direto com os comparsas que se encontram em liberdade, sobretudo esposa e companheiras, para a perpetuação dos crimes de tráfico de drogas e armas.

Por este motivo, estão sendo cumpridos mandados de busca também no interior dos estabelecimentos prisionais, com apoio do GAPE (Grupo de Ações Penitenciárias da SEJUS/RO), em busca de celulares e drogas.


Ao longo das investigações foi possível realizar a apreensão de diversas armas de fogo e munições negociadas pelos investigados, as quais seriam utilizadas para furtos e roubos, sobretudo de veículos que seriam trocados por drogas, bem como para atentados contra a vida de membros de facções rivais

Os investigados responderão pela prática dos crimes de associação para o tráfico de drogas e organização criminosa, permanecendo à disposição da Vara de Delitos de Tóxicos de Porto Velho.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

Ainda não há comentários, seja o primeiro.