Com a previsão de ser entregue à população em setembro, as obras de revitalização do Beira Rio Cultural, em Ji-Paraná dão indicativos de que a cidade vai reforçar a rota do turismo em Rondônia.

A ampla praça gera a expectativa de se tornar o principal cartão postal de Ji-Paraná, com estimativa de alavancar o turismo e aquecer a economia além de proporcionar as famílias e amigos um bom local de entretenimento na cidade. 

“Estamos na reta final na estruturação dos pilares que receberão os pergolados”, avisa o mestre de obras Lírio Paganini, responsável pelas obras que estão sendo executadas pela JRP Engenharia, de Cacoal.

A revitalização da praça, de 6 mil metros quadrados, oferece um restaurante, dois quiosques, banheiros públicos, estacionamentos e paisagismo. A praça está localizada nas margens do rio Machado e proporciona paisagem deslumbrante, especialmente no horário do sol poente. Toda a área está recebendo serviços paisagísticos.


PELO CRONOGRAMA das ações, o calçamento deve ser concluído na  terceira semana de julho. Os quiosques e restaurante estão em fase de finalização em acabamento interno. Já as instalações hidráulicas e elétricas, bem como o posteamento estão prontos para ganhar as luminárias garantindo os passeios no local, em horário noturno.

A última tarefa, segundo Lírio Paganini, é o plantio de árvores, gramas e flores. “O plantio deve ser realizado ao final de toda construção civil assegurando a beleza natural das plantas, já que na ocasião dá-se o início da chuva amazônica”. Para cumprir ao cronograma, Paganini informou que foram contratados mais pessoas com mão de obra especializada para concluir os serviços.

Na sexta-feira (12) o secretário regional de governo, Everton Esteves fez uma vistoria na obra acompanhado do engenheiro Carlos Morais, da 8ª Residência do Departamento de Estradas de Rodagens, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), órgão do governo estadual contratante da revitalização da praça.

“É o resgate da autoestima da população e, ao mesmo tempo, um mecanismo impulsionador da economia e do turismo. Ao ser entregue, a praça passa a ser um dos principais atrativos turísticos”, avalia o secretário Everton Esteves.

Para o engenheiro do DER, a obra segue dentro dos padrões técnicos exigidos no contrato. “A qualidade do material empregado é de qualidade e teremos um resultado espetacular ao final do serviço”, conclui.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

Ainda não há comentários, seja o primeiro.