JOSUÉ DONADON, DE VILHENA, FOI PRESO EM FEVEREIRO NA BLITZ DA LEI SECA (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)

O Ministério Público de Rondônia (MP-RO) entrou com ação civil pública de improbidade administrativa contra o secretário de obras de Vilhena (RO), Josué Donadon. Ele dirigia um veículo da prefeitura quando foi preso por embriagues ao volante, em uma blitz da Lei Seca realizada no mês passado.

O ingresso da ação aconteceu nesta quinta-feira (15), mesmo dia em que Donadon pediu exoneração do cargo. Porém, ele enfatizou que a saída não foi motivada pelo documento do MP-RO, mas sim porque é pré-candidato a deputado estadual.

Em nota, o MP-RO enfatizou que a ação contra Donadon é por uso indevido de veículo oficial para fins particulares, com o agravante de estar conduzido a caminhonete sob efeito de bebida alcoólica.

No documento, o órgão ressaltou que o então secretário também utilizou o veículo para ingerir bebidas alcoólicas, o que viola frontalmente os princípios administrativos da impessoalidade, legalidade e moralidade.

Além disso, o MP-RO destacou que a conduta de Donadon ensejou enriquecimento ilícito à custa do erário municipal, pois ele teve acesso a um transporte gratuito custeado com dinheiro público.

Na ação, o MP pede aplicação das sanções cabíveis, entre elas, a perda da função pública e multa civil de R$ 39.500. Por telefone, Donadon disse que soube do documento através da imprensa e que ainda não foi informado oficialmente sobre o assunto.

Sobre o pedido de exoneração, Donadon explicou que a saída foi necessária em virtude das regras da Justiça Eleitoral, para se candidatar a deputado estadual.

Nesta sexta-feira (16), Valdiney Campos deixou a Secretaria Municipal de Planejamento e assumiu a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp). No lugar de Valdiney, entrou o servidor da prefeitura José Carlos Rodrigues da Silva.

Sobre a prisão do então secretário na blitz da Lei Seca, a prefeitura informou que uma sindicância foi instaurada para apurar a conduta dele.

Ainda não há comentários, seja o primeiro.