Wendel Simões da Silva, de 38 anos, motorista que provocou cinco mortes ao colidir seu pick-up Strada com um Uno onde estavam seis pessoas de duas famílias no último dia 8, na zona rural de Ji-Paraná, já havia se envolvido em outros delitos de trânsito. Em 2007 ele foi preso por embriaguez ao volante; em 2009 foi acusado de provocar dois acidentes com outros veículos; e, em 2011, foi novamente preso por direção perigosa.

Nesta segunda-feira (16) pela manhã Silva prestou depoimento na Delegacia de Homicídios em Ji-Paraná. O suspeito afirmou em seu depoimento que não bebeu no dia do acidente e que não se lembra de nada. Ele pediu desculpas às famílias das vítimas e pediu Clemência a Deus.

Depois do incidente Silva foi hospitalizado recebendo alta no final de semana. Após o depoimento, ele foi conduzido ao Presídio Central onde, de acordo com o delegado titular da Delegacia de Homicídios, Christiano Mattos, será indiciado por homicídio com dolo eventual, que é quando o motorista assume os riscos de provocar um acidente.

À polícia testemunhas disseram que Silva estaria muito alterado em uma festa em Nova Colina e que, quando ele decidiu ir embora, algumas pessoas tentaram convencê-lo de entregar a missão de dirigir a outra pessoa. Ele teria recusado e saído com o carro fazendo zig-zag e em alta velocidade. O acidente no qual morreram as cinco pessoas ocorreria cerca de 20 minutos depois.

 




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here