O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, anunciou nesta segunda-feira (13) que a produção agrícola e pecuária em Rondônia deve crescer nos próximos meses e alcançar mercados nacionais e internacionais com mais rapidez e menos burocracia. O anúncio do representante do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) foi feito durante solenidade de lançamento do plano “Agro Mais”, em Porto Velho.

O projeto, que promete beneficiar inclusive pequenos produtores e a agroindústria familiar do estado, prevê o lançamento de um sistema de informação que deve facilitar e agilizar o processo de registo dos produtos de origem animal.

Outro avanço, segundo o ministro do Mapa, é em relação a desburocratização do processo de habilitação das plantas das indústrias que trabalham com p rodutos de origem animal. Com o Agro Mais, uma habilitação para exportar aos países que não requerem requisitos sanitários específicos é concedida automaticamente no momento do registo junto ao sistema SIF.

Blairo Maggi afirmou que que todos os municípios do estado estão aderindo ao plano e que, com isso, Rondônia vai cumprir as novas regras rapidamente, diminuição a burocracia ao produtor. “Quando a gente consegue desburocratizar, é mais dinheiro na mão do produtor e, consequentemente, é mais dinheiro na mão do povo”, salientou ao comentar sobre os efeitos do Plano Agro Mais.

O ministro destacou também os efeitos do plano na agricultura familiar. “As agroindústrias familiares também estarão sendo beneficiadas com regras mais flexíveis, sem perda da qualidade ou higiene na produção. Com isso, os pequenos produtores poderão acessar os mercados com mais simplicidade”, explicou.


EVENTO CONTOU COM A PRESENÇA DA BANCADA FEDERAL DO ESTADO (Foto: Toni Francis/G1)

O governador Confúcio Moura elogiou a iniciativa do Mapa, dizendo que o Agro Mais facilita as transações comerciais para o produtor, facilita os licenciamentos ambientais para produtores de pequeno porte e garante agilidade na liberação de licença, processo que, de acordo com Confúcio, poderá ser feito pela internet. “Cerca de 90 mil propriedades devem ser regularizadas, Rondônia terá um avanço”, acentuou.

O titular da Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri), Evandro Cesar Padovani, garante que a medida vai incentivar as cadeias produtivas que, segundo ele, são as bases iniciais de produção, e o governo contará com uma equipe técnica que fala a língua do produtor. Rondônia é o terceiro estado a implantar o Plano Agro Mais. O primeiro estado a implantar o plano foi o Rio Grande do Sul, em novembro de 2016, seguido de São Paulo, em 20 de fevereiro.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here