Medicamentos vencidos são encontrados em hospital e farmácia popular de Jaru

MATERIAL SERÁ LOGO INCINERADO PELA VIGILÂNCIA SANITÁRIA E SINDICÂNCIA SERÁ ABERTA PARA APURAR RESPONSABILIDADES

0
123
thumbnail_medicamento3
MATERIAL FOI ENCONTRADO EM UMA SALA TRANCADA

Quase duas toneladas de remédios vencidos foram encontrados por inspetores municipais da Vigilância Sanitária em uma sala do Hospital Municipal e Farmácia Básica de Jaru (RO). Os medicamentos, a maioria antibióticos, estavam guardados em caixas e apareceram após a nova direção assumir a unidade de saúde. A material  apreendido será incinerado. Segundo o diretor da Vigilância Sanitária de Jaru, Elaidio Pimentel, o  novo diretor do hospital desconfiou de uma sala que sempre permanecia trancada. “Ele, então solicitou que lhe entregassem as chaves para poder averiguar o que existia no local. Ao abri-la, ele se deparou com diversas caixas de medicamentos que estavam vencidos”, relatou Pimentel. Outros medicamentos também vencidos foram encontrados na Farmácia Básica do município, localizada no prédio da Prefeitura. “Esses medicamentos poderiam ter sido utilizados por vários pacientes. Mas devido a alguma falha lamentável, que será apurada, todos passaram da validade e ainda geraram prejuízo aos cofres do município”, destaca o diretor da vigilância.

Todos o material foi encaminhado à sede da Vigilância Sanitária de Jaru, onde está sendo finalizado nos próximos 20 dias um relatório que servirá como base para a apuração das responsabilidades e possível punição dos envolvidos. “Uma vez concluído este documento, vamos entregá-lo para a Secretaria Municipal de Saúde, que deverá instaurar uma sindicância interna com o objetivo de esclarecer os motivo que motivaram este grave problema”, argumenta.  Ainda segundo Pimentel a Vigilância acionará a empresa responsável pela incineração logo no início da próxima semana, mas isto não deve afetar o procedimento de investigação, que deve ocorrer de forma segura. “Depois a documentação completa será remetida ao Ministério Público de Rondônia para analisar e ofertar a denúncia contra os responsáveis para a Justiça”, reiterou Pimentel.

 



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here