MEC desiste de retorno das aulas presenciais em janeiro nas universidades federais

0
26

Após repercussão negativa, o Ministério da Educação e Cultura (MEC) vai revogar a portaria publicada nesta quarta-feira (1) que determinava o retorno das aulas das universidades federais a partir de janeiro de 2021. 

O MEC precisou voltar atrás depois de ter sido muito criticado pela decisão considerada precipitada, basicamente por dois motivos: não ter discutido a medida antes com as universidade; e por tê-la tomado exatamente quando o país vive um nova alta de casos e internações, com aumento preocupante da ocupação de leitos na rede de saúde.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, declarou que não esperava tanta resistência. “Quero abrir uma consulta pública para ouvir o mundo acadêmico. As escolas não estavam preparadas, faltava planejamento”, afirmou. O ministro disse também afirmou que o governo vai liberar o retorno somente quando as instituições estiverem realmente prontas para receber os alunos.

O epidemiologista Pedro Hallal, reitor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), criticou a medida, classificando-a como um “ato nulo”: As universidades públicas têm autonomia garantida pela Constituição. Com todo respeito, não cabe ao MEC decidir sobre isso. O objetivo da portaria foi jogar os alunos contra as universidades. Com as pausas decorrentes da chegada da pandemia, muitos deles ficaram ansiosos, com a formatura atrasada”, disse.

Em nota, Denise Pires de Carvalho, reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), reiterou que e a instituição “seguirá, com muita seriedade e responsabilidade, protegendo a vida da comunidade universitária e não deixará de cumprir, com autonomia, a sua missão institucional”.




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here