O atual contrato da Companhia de Águas e Esgoto de Rondônia (Caerd) na prestação de serviços públicos com o município de Ji-Paraná vai vencer no próximo dia 18 de março. O plano de ações que irá definir se esse contrato será prorrogado, ou não, já está sendo elaborado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos de Ji-Paraná (Agerji) desde o último mês, segundo informou na sexta-feira (22), o presidente do órgão, Clederson Viana.

Viana frisou que a determinação do prefeito Marcito Pinto (PDT) é que sejam levados em consideração, neste plano, os pontos de interesse da população do município. Algumas informações técnicas já foram enviadas pela a diretoria da Caerd, inclusive, uma reunião ocorreu com o próprio presidente da estatal que se mostrou bastante otimista quanto a possível renovação do contrato de prestação de serviço em vigência.

Uma das primeiras etapas do plano foi fazer uma avaliação do plano de metas do atual contrato para se certificar se foi alcançado ou não dentro do que estava previsto. Também a parte legal (jurídica) á estar em andamento, e logo que for concluída, será encaminhado para prefeito para que o mesmo possa dá seu parecer favorável ou contrario.

PARTICIPAÇÃO — Ainda de acordo com Viana, o plano de ações para a renovação ou não do contrato, não está sendo elaborado de uma forma isolada. Após o referido plano, e em caso de deferimento por parte do prefeito, será encaminhado para o Poder Legislativo (Câmara de Vereadores) onde deverá também ser debatido pelo plenário e consequentemente, dado o parecer final.

Para o presidente da Agerji, algumas situações preocupam a administração municipal, entre os quais o término da interligação da adutora para o 2º Distrito, com a qul estariam faltando apenas 150 metros.


Causa preocupação também o não comprometimento da conclusão das obras da adutora, e mais ainda em especial, as obras de esgotamento sanitário da cidade. “Essas obras são do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo Federal via governo do Estado e Caerd. E o novo gestor do PAC em Rondônia somente deve ser conhecido na próxima semana, órgão extremamente necessário de ser ouvido nesse processo”, garantiu Viana. “O pedido do prefeito Marcito Pinto é que essas obras tenham as suas execuções prejudicadas”, afirmou.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here