O Ministério das Cidades liberou dotação orçamentária na ordem de R$ 6,7 milhões para serem investidos nas obras de finalização do Residencial Rondon I e nas adequações da Rede de Tratamento de Esgoto Sanitário do Residencial Bosque dos Ipês, ambos na cidade de Ji-Paraná. 

Com a liberação dos recursos, a Caixa Econômica Federal está autorizada a oficializar a contratação da empresa Coenge Engenharia para iniciar os serviços.

A informação foi prestada na manhã desta quinta-feira (27), em reunião realizada no gabinete do Prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires (PSB), com a presença do deputado estadual Airton Gurgacz (PDT) e do senador Valdir Raupp (PMDB). O prefeito, na ocasião, entregou o documento com a liberação dos recursos ao gerente da Caixa Econômica Federal, Cláudio Scheidegger.

Segundo Jesualdo, o Residencial Rondon I, que possui 600 moradias, está com mais de 90% das obras executadas. Já o residencial Bosque dos Ipês, com 596 residências,  possui um problema com a estação de tratamento de esgoto. “Esses recursos eram aguardados com muita ansiedade por essas famílias. Tivemos um intenso trabalho de articulação política em Brasília junto a Caixa Econômica Federal e Ministério das Cidades para conseguirmos a liberação desta verba”, explicou Jesualdo.

Já o Senador Valdir Raupp ressaltou que manteve contato com a superintendência da Caixa em Porto Velho, que garantiu agilidade nos trâmites para a assinatura do contrato com a empresa Coenge. “O mais difícil era a liberação dos Recursos, o que já foi feito. Agora é contarmos com a presteza e atenção costumeira da superintendência da caixa para a assinatura do contrato”, ressaltou o Senador.


Residenciais — A cidade de Ji-Paraná possui quatro empreendimentos do Programa Minha Casa Minha Vida: o Bosque dos Ipês, já entregue às 596 famílias; o Morada Melhor II, com 1456 apartamentos; o Capelasso, com 800 casas; e o Residencial Rondon I, com 600 moradias.Somados estes empreendimentos beneficiam 3.452 famílias. Com a entrega dessas moradias, Ji-Paraná estará zerando o déficit habitacional do município. 



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here