Júri popular está julgando homem que matou caminhoneiro a pedrada

0
22

Começou na manhã desta quinta-feira (5), o julgamento de Willians Maciel Dias, que matou com uma pedrada o caminhoneiro José Batistela, 70 anos, no dia 30 de maio de 2018, próximo a um ponto de manifestação de caminhoneiros na BR-364, no município de Vilhena. Batistela carregava madeira, parou o veículo na pista e quando decidiu seguir viagem, foi atingido na cabeça por uma pedrada.

O júri popular está sendo realizado no Fórum Leal Fagundes de Vilhena. O julgamento foi marcado em novembro deste ano. Willians, que responde o crime em liberdade, está sendo acusado de homicídio qualificado, já que o recurso usado impossibilitou a defesa da vítima.

No início do julgamento, estava previsto que a defesa apresentasse quatro testemunhas, mas todas foram dispensadas. O Ministério Público não apresentou testemunhas.

Durante seu depoimento, Willians Maciel confessou ao júri, que arremessou a pedra, mas alegou que não tinha intenção de matar o caminhoneiro.

A Polícia Civil apurou, que o réu teria assumido o risco de matar José Batistela, quando arremessou uma pedra de dois quilos no para-brisa do caminhão da vítima.


Já o advogado do réu, José Francisco, nega que Willians tenha praticado homicídio doloso, alegando que seu cliente não tinha intenção de matar o caminhoneiro.

As investigações apontaram ainda, que Willians também é caminhoneiro e estava insatisfeito com o fim da greve da categoria.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here