Julgamento de Lula: tribunal terá bloqueio por terra, ar e água

0
99

O acesso ao entorno do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) ficará restrito a partir das 12h de hoje, terça-feira (23), véspera do julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso do tríplex. A restrição no perímetro será por via “aérea, terrestre e naval”, segundo o secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Cezar Schirmer. O Tribunal está numa região próxima ao lago Guaíba.

Os esclarecimentos em relação ao esquema de segurança, que envolve dezenas de órgãos municipais, estaduais e federais, foram prestados à imprensa na manhã desta segunda-feira (22) na sede da SSP (Secretaria de Segurança Pública), em Porto Alegre. Não foram informados o número de policiais e agentes que serão utilizados na operação nem o custo dela. “Não sei ainda, mas democracia tem custo. Não se pode fazer economia com a preservação da democracia”, disse Schirmer.

Aeronaves farão o monitoramento do espaço aéreo e embarcações das forças de segurança já estão sendo posicionadas na orla do Guaíba, nas imediações do TRF-4, para evitar qualquer tipo de acesso à zona restrita. Há, inclusive, a possibilidade de se utilizar aeronaves para o transporte dos desembargadores até a Corte, caso haja risco ou impedimento para o transporte rodoviário.

NESTA SEGUNDA-FEIRA, EM PORTO ALEGRE HOUVE UMA PASSEATA EM DEFESA DO EX-PRESIDENTE LUIZ INÁCIO LULA DA Silva (Foto: Jefferson Bernardes/AFP)

POR VIA TERRESTRE, a restrição ao perímetro do TRF-4 será demarcada por meio de gradis, além da presença de efetivo policial. Haverá apenas um acesso ao local, para pessoas previamente cadastradas pelo Tribunal. A região do TRF-4 terá o trânsito interrompido a partir das 12h de hoje, terça (23), e será completamente bloqueada a partir das 17h.

A área fechada englobará o perímetro entre as avenidas Edvaldo Pereira Paiva, Augusto de Carvalho e Loureiro da Silva. Apenas pessoas credenciadas terão permissão para estar no local, entrando por um único ponto de acesso. Órgãos públicos da região do TRF-4, como o Ministério Público Federal e o Ministério da Fazenda, terão o expediente alterado a partir das 12h de terça-feira, medida acertada para o isolamento da área.


O esquema foi planejado em conjunto com o Gabinete de Gestão Integrada. Criado em 3 de janeiro, ele inclui, além da SSP, representantes de Exército, Marinha, Força Aérea, Brigada Militar, Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, Abin (Agência Brasileira de Inteligência), setores de Transportes e Segurança da prefeitura de Porto Alegre. O TRF-4 e o MPF (Ministério Público Federal) também participaram.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here