Unir aprova a primeira aluna haitiana como aluna no curso de Administração

0
61

Nem mesmo a barreira da língua ou o choque cultural da chegada em um novo país impediram Verônica Batista Exuntus, 19 anos, de parar de estudar. A imigrante, que veio para o Brasil em 2015, se tornou a primeira haitiana a ingressar na Universidade Federal de Rondônia (Unir).

A acadêmica do curso de administração conta que a vinda para o Brasil aconteceu após a mãe imigrar para o país, devido a passagem do terremoto que atingiiu o Haiti e matou cerca de 316 mil pessoas.

Segundo ela, os mais de 4,3 mil quilômetros, que separavam o antigo país da nova casa foram percorridos em busca do sonho de uma nova vida, oportunidades, e o reencontro com a mãe, que já estava no Brasil. E foi antes mesmo do desafio de prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que a estudante encontrou nos livros um aliado para o aprendizado do novo idioma.

“Eu não tinha o objetivo de vir [ao Brasil], mas os nossos pais sempre querem procurar uma coisa melhor para nós. Quando eu cheguei, minha mãe me ensinava algumas palavras. Ela falava para a gente assistir bastante televisão e foi comprando uns livros de histórias para a gente ir lendo” conta a estudante.

A APROVAÇÃO — Após a realização da terceira prova do Enem, a aprovação chegou. Segundo Verônica, o sentimento de apreensão pelo resultado deu lugar a festa, quando viu o nome na lista dos aprovados.


“Eu nem tive coragem de abrir na hora, pedi para o meu esposo. Dai fui lá, e olhei. Quando vi meu nome nem acreditei, comecei a gritar e a pular na cama. Na universidade eu fiquei meio perdida no início, mas estou gostando bastante. Eu falo não só para os imigrantes, ou os haitianos, mas para todo mundo. Tem que se dedicar e acreditar no seu sonho para as coisas acontecerem” finaliza a acadêmica de administração



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here