Inocente é preso pela PRF em Ji-Paraná e passa 30 horas detido

0
32

Depois de passar cerca de 30 horas preso, o operador de máquinas Ricardo da Silva acabou sendo libertado após seus advogados entrarem com pedido de soltura alegando que o cliente havia sido preso por engano. O homem, que é morador da Linha 07, Km 01, na zona rural de Ji-Paraná, foi preso por uma equipe da Policia Rodoviária Federal após uma abordagem de rotina.

Os patrulheiros constataram que havia um mandado de prisão para uma suposta pessoa que teria sido praticado na cidade de Machadinho do Oeste em 1988. Acontece que, na verdade, tratava-se de um caso de homônimo, ou de pessoa com o mesmo nome.

A defesa de Ricardo demostrou para a Justiça a ilegalidade da prisão, ficando constatado, inclusive, Ricardo nasceu em 1978 e que na época do crime ele possuía apenas 10 anos de idade.

 

A advogada Jancleia Barros Kvasne classificou o erro como absurdo e declarou: “Ricardo nasceu em 1978, o crime foi praticado em 1988, na época dos fatos ele tinha apenas 10 anos e residia em Mato Grosso, esse erro jamais poderia acontecer nos dias atuais”.

O advogado criminalista Rooger Taylor pontuou que erros dessa natureza não deveriam acontecer em uma época de tanto avanço tecnológico, e ressaltou que a prioridade foi soltar o Ricardo, tendo isso sido feito, a defesa vai buscar responsabilizar o Estado pela ação danosa.




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here