Em decisão tomada na Assembleia Geral Extraordinária do presidente do Sindicato dos Servidores da Defesa Sanitária  do Estado de Rondônia (Sindisid), realizada em Cacoal, no último dia primeiro de abril, ficou decidido que os servidões da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron) vão interromper suas atividades a partir do dia 17 deste mês. O sindicato alega que, após diversas tentativas e reuniões, estão esgotadas as formas de negociação com o governo do estado e não haverá outro caminho, portanto, senão a greve.

Hoje com um déficit enorme no número de servidores devido à falta de concurso há mais de 8 anos, o Idaron é responsável por atividades importantes que, se paralisadas, põem em risco o status sanitário da agência, o que pode comprometer a economia do estado.

As fronteiras com os estados do Amazonas, do Acre, de Mato Grosso e com Bolívia, por exemplo, são vigiadas pelos servidores da Idaron e ficar descobertas até que se resolva o impasse. Também a emissão de GTAs para abate nos frigoríficos ficará parada. Tudo isso sem falar na paralisação dos trabalhos preparatórios à Campanha e Vacinação Contra Febre Aftosa, que se inicia neste dia 15 de abril.

Abaixo a íntegra da carta divulgada pelo Sindicato dos Servidores da Defesa Sanitária do Estado de Rondônia – Idaron e pela Comissão de Negociação Sindical:

CARTA ABERTA AO POVO RONDÔNIA
SINDICATO DOS SERVIDORES DA DEFESA SANITARIA DO ESTADO DE RONDÔNIA – IDARON E COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO SINDICAL
RONDÔNIA FORTE, CARNE FORTE E AGRONEGÓCIO FORTE

O Sindicato dos Servidores do IDARON e a Comissão de Negociação, através dos servidores da IDARON, vem através desta, comunicar a toda a cadeia produtiva do AGRONEGÓCIO EM RONDÔNIA, Pecuaristas, Agricultores, Proprietários e Funcionários dos Frigoríficos, Proprietários e Funcionários de Lojas Agropecuárias, Empresários em geral, FEFA e demais entes que compõem este seguimento que responde por mais de 50% (cinquenta por cento) do PIB do Estado de Rondônia e faz do nosso Estado destaque em nível nacional e internacional e considerada o celeiro da Região Norte na produção agropecuária.


Comunicamos que após diversas tentativas e reuniões e esgotadas todas as formas de negociação, sem resposta, sem êxito, sem soluções e sem o devido respeito aos VALOROSOS SERVIDORES DA AGÊNCIA IDARON; Contra a ingerência interna do órgão e enfraquecimento da Defesa Sanitária Animal no Estado de Rondônia; Contra os interesses particulares de Diretores da Agência IDARON; Contra as pressões e intimidação a servidores para que executem atividades que não estão dentro das atribuições dos mesmos e outros e Contra a falta de responsabilidade e interesse em resolver as demandas elencadas pelos funcionários, Sindicato e Comissão de Negociação, os Responsáveis pela Agência IDARON, colocam o Estado em risco iminente de perder o status sanitário e comprometer desastrosamente a Economia.

O Estado de Rondônia, que faz fronteira com os Estados do Amazonas, Acre, Mato Grosso e Bolívia, sendo essas fronteiras vigiadas pelos servidores da IDARON, e hoje correm o risco de ficarem descobertas até que se resolva esse impasse. Sem contar a não emissão de GTAs para abate nos frigoríficos e outros. Paralisação dos trabalhos da Campanha e Vacinação Contra Febre Aftosa que se inicia no dia 15/04/2017 e finaliza no dia 15/05/2017, enfim o comprometimento geral das atividades de Defesa Sanitária no Estado de Rondônia.

Hoje com um déficit enorme no número de servidores devido à falta de concurso há mais de 8 anos, falta de condições e estrutura dignas de trabalho, falta de correções de erros no PCCR, os atuais servidores vêm trabalhando numa sobrecarga elevada, se doando para que se cumpra todas as metas junto ao MAPA e aos Países que importam os nossos Produtos Agropecuários. Com isso quem recebe os méritos são os diretores da IDARON, que muitas das vezes acabam contribuindo e retirando os benefícios dos servidores, ao invés de lutar para ajudar a melhorar.

Já oficiamos anteriormente, Governo de Rondônia (Casa Civil), que disse que grande parte da pauta quem tem que resolver é o próprio IDARON internamente; Assembleia Legislativa (Presidente e Deputados), deu total apoio ao atendimento da pauta e disse que aguarda o governo encaminhar o projeto para resolver o impasse; Ministério da Agricultura (Superintendente); Secretária de Agricultura; Presidente e a Diretoria da IDARON para que possa resolver esses impasses, mas até o momento nada foi resolvido.

Comunicamos que por decisão da Assembleia Geral Extraordinária do SINDSID e Comissão de Negociação Sindical realizada em Cacoal, no dia 01/04/2017, ficou decidido que a partir do dia 17 de abril de 2017, HAVERÁ PARALISAÇÃO GERAL DAS ATIVIDADES DA IDARON, respeitando os parâmetros da legalidade, ATÉ QUE SEJA CUMPRIDO E ATENDIDO A INTEGRALIDADE DA PAUTA DE NEGOCIAÇÃO.

JOSE DAVID FANTIN
PRESIDENTE DO SINDICATO DOS SERVIDORES DA DEFESA SANITÁRIA – SINDSIDMARCELO ANTÔNIO ANSILAGO
PRESIDENTE DA COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO SINCIAL


CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here