Jair Bolsonaro foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo na manhã de hoje, sexta-feira (7). Ele estava internado na Santa Casa de Juiz de Fora (MG), onde passou por uma cirurgia após o ataque que sofreu na quinta-feira (6) em Minas Gerais.

Uma ambulância saiu por volta das 8h25 da Santa Casa em direção ao Aeroporto de Serrinha, em Juiz de Fora. O voo entre Juiz de Fora e São Paulo dura de 45 minutos a uma hora. Segundo informações do corpo médico não houve risco na transferência porque o candidato está “extremamente estável”.

O VOO COM O CANDIDATO BOLSONARO POUSOU NO AEROPORTO DE CONGONHAS, EM SÃO PAULO. FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

Em um vídeo gravado no hospital e divulgado pelo site O Antagonista e nas redes sociais pelo senador Magno Malta (PR), Bolsonaro diz que nunca fez mal a ninguém e que se preparava para os riscos da campanha eleitoral. “Até o momento, Deus quis assim. Eu me preparava para um momento como esse porque você corre riscos. Mas, de vez em quando, a gente duvida, né! Será que o ser humano é tão mau assim? Nunca fiz mal a ninguém.”

Jair Bolsonaro não deverá receber alta hospitalar antes de “uma semana ou 10 dias”, disse em coletiva de imprensa na noite desta quinta-feira (6) o médico Luiz Henrique Borsato, da Santa Casa de Juiz de Fora, um dos profissionais que operaram o candidato. Ele ressaltou que o prazo é uma estimativa e que tudo dependerá da evolução do quadro de Bolsonaro.

BOLSONARO MOMENTOS ANTES DE SER TRANSFERIDO PARA A CAPITAL PAULISTA (Rondoniagora)

O CANDIDATO À PRESIDÊNCIA pelo PSL foi atingido por uma facada na barriga durante um ato de campanha em Juiz de Fora na tarde desta quinta-feira (6). O agressor foi preso. A PF investiga a participação de um segundo suspeito no ataque ao candidato.


O candidato era carregado nos ombros por apoiadores quando um homem se aproximou e o atingiu na barriga. “As lesões internas foram graves e colocaram em risco a vida do paciente”, disse Borsato.

Bolsonaro chegou ao hospital por volta das 15h40 perdendo muito sangue por causa do ferimento e foi submetido a uma cirurgia de urgência chamada laparotomia exploradora. No procedimento, o abdômen é aberto para que a cirurgia possa corrigir as lesões.

O procedimento detectou que o intestino grosso foi transfixado pela faca e que houve também três lesões no intestino delgado. A facada atingiu ainda uma veia do abdômen.

Cinco cirurgiões e dois anestesistas trabalharam na operação. Durante o procedimento, Bolsonaro precisou receber quatro bolsas de sangue em transfusão. A cirurgia durou cerca de duas horas e terminou por volta das 19h40. Em seguida, Bolsonaro foi levado entubado e sedado para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Os médicos fizeram uma colostomia temporária, procedimento que conecta o intestino a uma bolsa fora do corpo, evitando que as fezes passem e possam causar uma infecção no local onde foi tratada a perfuração. Ele deve ser submetido a outra operação futuramente, para reverter a colostomia.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here