Hospital abriu sindicância para investigar morte de menina de 2 anos

0
47

O diretor do hospital, Antelmo Ferreira abriu uma apuração interna para avaliar o caso uma menina de 2 anos, que morreu ao ser atendida no Hospital Municipal Claudinor Roriz, nesta terça-feira (5). Ele afirmou que ainda não é possível ter um julgamento se houve ou não erro ou negligência médica. 

“Nós abrimos uma sindicância, coordenada pela Procuradoria Geral do Município (PGM) e vamos investigar. Vamos com muita cautela para não fazer um julgamento antecipado, condenando ou absolvendo alguém”, afirma. A família, que acusa o hospital de erro médico, já registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil e espera que a Justiça dê uma resposta o caso e que, se considerar que dolo, que puna os culpados.

DR. ANTELMO, DIRETOR DO HOSPITAL MUNICIPAL EM JPr

Entenda o caso —  Nesta terça-feira a Polícia Militar (PM) foi acionada por uma família que informou que uma criança de 2 anos havia morrido por suspeita de erro médico. Segundo relato da família, a mãe da criança teria levado a menina ao hospital na manhã do mesmo dia. O paciente teria sido atendido e medicado, mas o médico não pediu nenhum exame e liberou a criança.

O profissional disse à mãe que, caso a criança não melhorasse, a família deveria retornar ao hospital na parte da tarde.

Horas depois, a mãe teria percebido que a menina estava piorando e retornou ao hospital com ela para receber atendimento. Os médicos realizaram vários exames, mas a criança teve uma crise e morreu. Ainda segundo o registro, a família afirmou que a criança teria sido machucada por dentro, pois sangrava pelo nariz e boca.

À PM, o médico que atendeu a criança disse que foi constatado um quadro de pneumonia. A menina teria sido entubada e a equipe realizou um procedimento para aspirar as secreções do pulmão e isso teria provocado o sangramento

Ainda não há comentários, seja o primeiro.