Trágico: homem se mata e deixa bilhete informando onde enterrou corpo da esposa

0
28

O caso da mulher desaparecida de Cujubim, desde o último dia dia 31 de dezembro apresentou um final trágico com as revelações desta sexta-feira (4).  Um homem ainda não identificado foi encontrado morto no começo da tarde de ontem (04) em um sítio na linha B-90, no município de Cujubim. Segundo a polícia, ele foi localizado pendurado em um fio elétrico, já sem vida. Um bilhete também teria sido encontrado, supostamente de sua própria autoria, confessando ter matado e enterrado a própria esposa, Vanessa de Souza Nascimento, de apenas 23 anos

A jovem estava desaparecida desde a véspera de Ano Novo, ou seja, dia 31 de dezembro. Equipes da Polícia Militar e Perícia Técnica tentaram localizar o corpo da jovem que, de acordo com o bilhete, estaria enterrado em um local informado no bilhete, o que, infelizmente, acabou confirmado.

SAIBA MAIS DO CASO — A jovem Vanessa Nascimento estava desaparecida desde o dia 31 de dezembro, após informar que iria passar o Réveillon em Ariquemes, na casa do pai. Sem informações da esposa, o marido, Osmar Pereira do Carmo, de 33 anos, apelidado de “Mazinho”, foi até a delegacia registrar um boletim de ocorrência do desaparecimento de seu cônjuge. 

Após cinco dias, ou seja, na manhã desta sexta-feira (04), policiais tiveram a informação de um cidadão estava homem morto, nos fundos de uma residência, justamente na linha B-90, na casa onde morava o casal. De imediato os policiais militares se deslocaram até o endereço, que fica a cerca de 20 km da zona urbana de Cujubim. 

No local os militares se depararam com o Osmar pendurado por um fio de energia, dando a entender que ele teria cometido suicídio. Foi feito preservação do local e acionado a pericia técnica para realização dos procedimentos técnicos.

No interior da residencia do casal, foi encontrado, entre outros objetos, uma fotografia e atrás, escrito em caneta da cor azul informações que Osmar seria o autor do assassinato de sua esposa (Vanessa) e que a teria enterrado na fundiária do sitio onde moravam. Com a chegada da perícia, os policiais se deslocaram até este local e, de fato, constataram a veracidade do que foi informado no bilhete.

O corpo de Vanessa foi localizado cerca de 200 metros da casa do casal, em um lugar de difícil acesso e estava enterrado em uma cova com aproximadamente um metro e meio de profundidade. O corpo vestia capa e calça de chuva chuva e com capacete preto. Após os trabalhos de praxe por parte da perícia o corpo foi liberado para a funerária de plantão.


Ainda não há comentários, seja o primeiro.