No final da tarde deste sábado, dia 07, cerca de 15 indivíduos, todos encapuzados e armados com pistolas e até fuzil, invadiram a Fazenda Verde Vale, localizada na BR 429, a aproximadamente 08 KM do município de Alvorada do Oeste, e renderam todos os funcionários. Um outro bando, conseguiu interceptar os proprietários que estavam em outro ponto da fazenda e levaram todos para a sede da fazenda.

Segundo as vítimas, em todo momento a quadrilha mencionava que fazia parte da LCP (Liga dos Camponeses Pobres) e que eles estavam dispostos à morrer, se preciso fosse.

Enquanto eram mantidos reféns sob a mira de armas de fogo, as vítimas eram torturadas e humilhadas pelos criminosos. Um deles chegou a coloca o cano de uma pistola na boca do proprietário e falou que só não iria mata-lo por que não tinha a autorização do chefe do bando. “Eles falaram que queriam me matar a todo custo e que só estavam aguardando o sinal. Nunca imaginei passar por um terror deste tipo”, disse uma das vítimas que precisou ser hospitalizada devido ao seu estado emocional.

Os funcionários foram espancados e ameaçados de morte caso permanecessem trabalhando na fazenda.

Enquanto o bando promovia um verdadeiro ato de terrorismo com as vítimas, os bandidos aproveitavam para vasculhar a casa atrás de bens de valores e acabaram encontrando várias joias e duas armas de fogo registradas. Os mantimentos que estavam armazenados no depósito foram saqueados e os produtos que não puderam levar, destruídos ali mesmo.

Já de madrugada, o bando colocou as vítimas em um veículo e seguiram sentido a cidade de Ji-Paraná, onde elas foram libertadas próximo a rodoviária.

Logo que as vítimas procuraram as autoridades policiais, foi montado uma Força Tarefa composto por Policiais Militares do 11º BPM (São Miguel), 4º BPM (Cacoal), 2º BPM (Ji-Paraná) e Policiais Civis de Alvorada, com o apoio de um helicóptero do NOA (Núcleo de Operações Especiais) da SESDEC.

O Comandante Geral da PMRO, Coronel PM Ronaldo, auxiliado pelo Coordenador Regional de Policiamento 2, Coronel PM Plínio, coordenou toda a ação “in loco”.

Ao chegar em uma das entradas da fazenda, por volta das 09h00, os Policiais foram recebidos por um grupo de sem-terra que estavam encapuzados e empunhando facões e bandeiras da LCP (Liga dos Camponeses Pobres). Rapidamente, eles foram abordados, desarmados e presos. Parte do bando conseguiu fugir entrando em uma área de mata fechada.

Ainda não há comentários, seja o primeiro.