????????????????????????????????????

Na luta contra o coronavírus, o Governo de Rondônia deu mais um passo importante para garantir atendimento à população e adquiriu um hospital da rede de saúde privada, que será usado como hospital de campanha, para atender exclusivamente pacientes da Covid-19. Agora, além de todas as unidades estaduais de atendimento, o Estado terá à disposição o Hospital e Maternidade Regina Pacis, em Porto Velho.

A compra do imóvel foi realizada com recurso do Estado, liberado pelo governador Marcos Rocha, como parte de sua política de preparação para o enfrentamento da doença, no valor de R$ 12 milhões, a serem pagos em três parcelas.

O imóvel passou por um rigoroso parecer técnico de avaliação mercadológica, tanto das condições de infraestrutura do prédio e terreno pela Caixa Econômica Federal, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e Superintendência Estadual de Patrimônio (Sepat). Enquanto que a avaliação do parque tecnológico foi realizada pela equipe técnica de engenharia do Estado.

A abertura de novos leitos é um projeto que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) tentava há algumas semanas, devido à pressão pelo crescente aumento de casos da doença na rede pública de saúde.

“Este é nosso hospital de campanha, para atender pacientes diagnosticados com Covid-19 que necessitem de internação fora da UTI (Unidade de Terapia Intensiva), com a vantagem de futuramente o hospital se tornar uma retaguarda do Pronto Socorro João Paulo II ou da maternidade de alto risco do Hospital de Base”, declarou Fernando Máximo.


Gustavo Soares, coordenador técnico de engenharia da Sesau destaca que “dentre os equipamentos avaliados, o hospital possui uma usina geradora de gases medicinais, oxigênio e ar comprimido, uma das melhores tecnologias disponíveis no mercado mundial, assim como os equipamentos de anestesia que também são os mais conceituados e novos”.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here